Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true

O governador Teotonio Vilela Filho e o secretário da Saúde, Herbert Motta, implantaram na terça-feira (13), no município de Viçosa, mais uma base descentralizada do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) garantindo cobertura do serviço 192, aos nove municípios que integram o Vale do Paraíba. Além do prefeito Flaubert Filho, outros prefeitos da região, vereadores e demais lideranças também acompanharam a inauguração do novo serviço.

A intenção do governo é que a cada raio de 30 km exista uma base do Samu à disposição da população. Teotonio Vilela, que relembrou as dificuldades no início de seu governo nessa área, destacou a importância do Samu, que só existia em Maceió e Arapiraca, classificando o serviço como sendo de “grande eficiência em função do compromisso dos profissionais que foram capacitados para salvar vidas”, reconheceu o governador, anunciando que na próxima semana haverá a implantação de uma nova base do Samu no município de Pão de Açúcar.

Vilela também garantiu levar o serviço aos municípios de Delmiro Gouveia, Santana do Ipanema, Joaquim Gomes, Porto Calvo, São Miguel dos Campos e Coruripe. Ressaltando os avanços na área da Saúde, Herbert Motta, lembrou que o governo vai levar o Samu para todo o Estado. “Alagoas será modelo para o Brasil porque terá Samu em todas as regiões. O serviço atende a pelo menos 80% da atenção pré-hospitalar de urgência e emergência. Hoje esse equipamento é indispensável em função da sua importância para o Sistema Único de Saúde”, disse.

“O serviço é regulado através de uma central telefônica. Médicos e técnicos auxiliares de regulação médica analisam a gravidade do paciente e orienta a equipe da ambulância para levá-lo ao hospital mais adequado. Se a gravidade for menor, ele é atendido no local do acidente ou na própria ambulância”, explicou o coordenador estadual de urgência, Iracildo Camelo.

Os profissionais do Samu atendem a vários tipos de urgências e emergências, dentre eles os traumas (acidente de automóvel, moto, tiro, facada, etc), clínica, pediátrica, cirúrgica, gineco-obstétrica e pacientes com problemas mentais em qualquer lugar em que se encontre o paciente.