Arquivo Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Cidade de Palmeira dos Índios

Atualizada às 11h30

Após a circulação de imagens mostrando uma "suposta ameaça de ataque” a escola Centro Educacional Cristo Redentor na cidade de Palmeira dos Índios, um advogado identificado como Fabiano Passos levou o caso ao Ministério Público Estadual (MPE). O Cada Minuto conversou com o advogado – que também é pai de uma aluna que estuda na escola – e ele afirmou que a medida tomada foi preventiva já que o que aconteceu em Suzano, São Paulo, acendeu o alerta para esses casos.

As imagens que estão circulando nas redes sociais assustaram o advogado. Segundo ele, esses alunos que estariam planejando “um ataque” são estudantes considerados calmos e que não apresentam esse tipo de comportamento.

Mesmo assim, o advogado procurou o órgão do Ministério Público para que o caso seja investigado e as famílias foram procuradas. Entretanto, o advogado afirmou que existem indícios de que pode ser uma fake News.

“Como aquelas imagens estão fortes nas cabeças de todos os brasileiros, nós temos que trabalhar o quesito prevenção. Como a gente não tem certeza se é fato ou fake precisamos tomar uma atitude”, finalizou o advogado.

Em contato com a escola, a reportagem foi informada que a situação na instituição de ensino está tranquila e que alguns pais resolveram buscar seus filhos mais cedo, mas que apesar disso as aulas seguem de maneira normal durante o dia.

Em nota o Ministério Público informou que o promotor Sérgio Vieira Leite, que atua na área da infância e juventude está acompanhando o caso e que uma reunião na sede do MPE-AL da cidade está marcada para acontecer na tarde desta terça-feira (19), com representantes do colégio.

Ainda segundo o MP, o promotor não vai se pronunciar, pois não possui elementos suficientes.

*estagiário sob a supervisão da editoria