Foto: Cortesia Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true José Ronaldo Lino da Silva teve traumatismo raquimedular após acidente automobilístico.

O Hospital Chama de Arapiraca dará nesta sexta-feira (15) uma posição sobre a viabilidade de aquisição do material necessário para realizar a cirurgia de José Ronaldo Lino da Silva, que está internado há três meses na unidade com um traumatismo raquimedular.  

Segundo a prefeitura, anualmente é repassado ao hospital cerca de R$ 3 milhões anualmente,  cerca de R$ 240 mil mensais, para o setor de neurologia do  Complexo Hospitalar Manoel André (CHAMA), que é responsável por gerenciar o recurso de acordo com a demanda dos pacientes atendidos.

“Sobre o caso de José Ronaldo, o hospital informou ao município que está tendo problemas para a aquisição do equipamento necessário para a cirurgia do paciente porque o fornecedor credenciado não quer mais negociar com o SUS, por julgar que os valores pagos são baixos”, colocou o município.

Para exemplificar, o valor do equipamento citado é de aproximadamente R$ 7 mil, segundo a tabela SUS, mas o fornecedor credenciado quer vendê-lo por R$ 20 mil, impossibilitando assim a compra por quaisquer entes público. No entanto, em contato com a reportagem do CadaMinuto, o fornecedor explicou que o procedimento que precisa ser realizado pelo José Ronaldo não consta na lista do SUS o que impossibilita a venda.

"Não é verdadeiro dizer que o fornecedor não quer vender. Esse procedimento não existe na tabela", colocou o fornecedor. Segundo ele, para que o município compre esses insumos é necessário que outro tipo de procedimento de aquisição seja feito.  

“Ao saber disso, a Prefeitura de Arapiraca solicitou ao CHAMA que a compra dos insumos seja realizada diretamente com a fabricante, de modo a conseguir viabilizar a sua aquisição. O hospital ficou de analisar a proposta e dar uma resposta sobre o caso até esta sexta-feira (15)”, complementa a nota

Diante do impasse, os familiares começaram iniciaram uma campanha para conseguir a cirurgia. Ele sofreu um acidente automobilístico, no dia 06 de janeiro, que o deixou com traumatismo raquimedular.

O jovem está completamente imobilizado, pois perdeu alguns movimentos em razão do trauma. Ele movimenta apenas os braços, não consegue se sentar e vive deitado até para se alimentar.