Foto: Imagem ilustrativa/Arquivo 1330367774aab Segundo estudo, Maceió tinha uma população de 1.012.382 pessoas e teve 521 homicídios, em 2018.

Maceió foi a 21ª cidade mais violenta do mundo em 2018. É o que aponta um estudo realizado pelo Conselho Cidadão de Segurança Pública, que divulga anualmente o ranking mundial com as 50 cidades mais violentas

Conforme o estudo, divulgado na última terça-feira (12), a capital alagoana registrou, no ano passado, 51, 46 homicídios para cada 100 mil habitantes. O levantamento aponta que a população da cidade era de 1.012.382 pessoas e teve 521 homicídios.

Em 2017, Maceió ocupou a 14ª colocação, com 63, 94 assassinatos para cada 100 mil habitantes. A população era de 1,029,129 e registrou 658 homicídios, segundo o levantamento. Já em 2016, a capital de Alagoas ficou em 25º lugar no ranking, com 51,78 homicídios para cada 100 mil habitantes.

Além de Maceió, outras 13 cidades brasileiras aparecem na lista, que é limitada a cidades com mais de 300 mil habitantes e não incluem cidades em zonas de guerra, como Síria ou Ucrânia.

Segundo o conselho, para avaliar as cidade foram inclusas localidades que formam um sistema urbano único, claramente distinguível de outros, independente das divisões geográficas administrativas dos países.

Em 2018, o Brasil, que tem uma população de cerca de 80 milhões de habitantes, foi desbancado pelo México com o maior número de cidades inclusas no ranking. Quatorze cidades brasileiras aparecem na lista, contra 15 mexicanas. Em 2017, o Brasil tinha 17 cidades e o México 12. 

Veja, abaixo, as 14 cidades brasileiras que aparecem na lista, e suas colocações no ranking:

1-Terezina, no Piauí, na 48ª posição no ranking.

2-João Pessoa, na Paraíba, 44ª

3- Recife, Pernambuco, 38ª

4- Manaus, Amazonas, 37ª

5-Campos do Goitacazes, no Rio de Janeiro, 35ª

6-Macapá, no Amapá, 30ª

7-Salvador, Bahia, 29ª

8-Aracajú, Sergipe, 25ª

9-Vítória da Conquista 22ª

10-Maceió, Alagoas, 21ª

11-Feira de Santana, Bahia, 14ª

12-Belém, Pará, 12ª

13-Fortaleza, Ceará, 9ª

14- Natal, Rio Grande do Norte, 8ª

 

*Estagiária sob supervisão da editoria