Foto: Divulgação Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Tribunal de Justiça de Alagoas

O réu Fernando da Silva Alves foi condenado, nesta quinta-feira (14), a 21 anos de prisão por matar a mãe com uma peixeira em 2016. A condenação foi realizada pelo Tribunal do Júri da Comarca de São José da Lage e a pena, que deve ser cumprida, inicialmente, em regime fechado, foi aplicada pelo juiz José Alberto Ramos.

Conforme o Ministério Público de Alagoas, Carmelita Virgulino da Silva foi morta por haver repreendido o filho, que era usuário de drogas. Fernando, que estava amolando a faca, não gostou de como a mãe falou com ele e a atacou.

Na sentença, o magistrado ainda destacou a frieza do homicídio. “O réu mesmo após ter apunhalado fatalmente a própria mãe não demonstrou nenhuma menção a efetuar algum socorro, tendo apenas procurado se evadir do local, tais circunstâncias demonstram insensibilidade além do normal cabendo maior reprimenda estatal”.

 

*Com TJ/AL