Moradores da Vila de Pescadores do Jaraguá realizam Ato Público em defesa da comunidade

  • Redação
  • 14/10/2009 07:44
  • Maceió

Pescadores e marisqueiras do Jaraguá realizarão na tarde desta quarta-feira (14), a partir das 15h, um Ato Público em defesa da permanência da comunidade no local onde atualmente se encontram, próximo ao Porto de Maceió. A manifestação é fruto das recentes declarações do prefeito Cícero Almeida, que chamou os trabalhadores da Vila de Pescadores do Jaraguá de traficantes e vagabundos. A concentração será em frente ao antigo Produban.

De acordo com a presidente da Associação dos Moradores e Amigos do bairro de Jaraguá, Maria Enaura, as declarações do prefeito de Maceió ofenderam toda a comunidade, formada, em sua ampla maioria, por pessoas ligadas a atividade da pesca. Ela acredita que Cícero Almeida e seu secretário Nilton Nascimento, que chegou afirmou que pescador não tem o que querer, estão tentando desqualificar socialmente a vila e que nenhuma dos problemas apresentados justifica a retirada de seus moradores.

“Se eles querem reconstruir a comunidade, de um jeito que tenha saneamento, revitalizar como dizem, por que não podem construir aqui mesmo? Se não tem espaço para construir as casas para todos nós, então como é que vai dar para construir uma Marina Turística e, ainda ter um espaço para que possamos trabalhar aqui? Além disso, não acreditamos que ele vá misturar pescador com uma área para o lazer da elite de Maceió” – afirmou Maria Enaura.

Além dos próprios moradores do Jaraguá, o Ato Público contará ainda com a presença de movimentos sociais, professores e estudantes de diferentes faculdades, sindicatos, parlamentares solidários a causa, pessoas ligadas a Pontos de Cultura, entre outros.

O Ato Público em defesa dos moradores da Vila Jaraguá começará às 15h, na Rua do Comércio, em frente ao antigo Produban.