Abd529c8 fc80 4707 a51e f4bce4b240f0

A Câmara Municipal de Arapiraca realizou na noite desta terça-feira (19), sua primeira sessão ordinária da semana com os trabalhos dirigidos pelo presidente Jario Barros. Foi aprovada indicação do vereador Rogério Nezinho, solicitando á secretaria municipal de Educação, concluir a reforma da Creche do Povoado Cangandu.

Em sua justificativa, o parlamentar lamentou que desde junho do ano passado, foi iniciada esta reforma, porém, nunca foi concluída, obrigando os alunos a ficarem a casa sem estudar. Ele classificou de irresponsável a falta de atenção da secretaria municipal de Educação e disse, que este mesmo problema está acontecendo em muitas outras localidades de Arapiraca.

Ainda de acordo com o vereador Rogério Nezinho, há mais de dois anos que ele vem cobrando da administração municipal , que no seu tendimento de da população de Arapiraca, continua parada e sem nenhuma perspectiva de melhora.

“É lamentável nós termos que todos os dias cobrarmos medidas efetivas desta administração parada e sem nenhuma perspectiva de melhora. Não é uma questão de ser oposição, mas de cobrança, onde nossas indicações solicitando as secretarias municipais melhorias para a cidade, em nome das comunidades, não tenhamos nenhuma resposta dos secretários”, desabafou o parlamentar.

O vereador Willomaks da Saúde, foi solidário com as palavras do colega vereador Rogério Nezinho, afirmando que os vereadores devem continuar cobrando da administração municipal a atenção para as indicações defendeu, um cronograma de obras realizado na cidade para que os vereadores possam acompanhar.

A vereadora Aurélia Fernandes, cobrou da administração municipal, a substituição de casas de taipas por alvenaria nas comunidades Poção, Xexéu e Lagoa do Mato, através dos Projetos da Funasa de melhoria habitacional. Segundo a vereadora, são dez casas que vão beneficiar dez famílias da zona rural, que terão uma vida mais digna e condições adequadas de moradia.

Ele disse que os recursos já estão disponibilizados  e defendeu a imediata execução dos trabalhos.

No espaço reservado as explicações pessoais dos vereadores, o vereador Fabiano Leão, voltou a falar sobre a falta de água em Arapiraca, lembrando que a Câmara Municipal já realizou umas quatro audiências públicas, inclusive com a partcipação dos deputados de Arapiraca e do presidente do órgão, Clécio Falcão e nunca foi resolvido nada e convidou os demais colegas para participarem, de uma audiência pública, no próximo dia 25, em Maceió, com o promotor de Justiça Alfredo Gaspar de Mendonça Neto, procurador-geral de Justiça, no dia 25, às 15h, tendo como local, o Ministério Público Estadual, com a presença de toda a diretora da Casal.

Ele também, agradeceu ao deputado federal Max Beltrão, em ter atendido o pedido do vereador com relação ao Morro Santo da Massaranduba, ao colocar emendas parlamentar para a execução das obras que já estão em fase de comnclusão com a pista.

Fabiano Leão defendeu que o Morro Santo da Masaranduba, vai se transformar no Turismo Religioso, colocando Arapiraca, na Capital da Fé Cristã de Alagoas.

Willomaks da Saúde, também falou sobre a Casal e garantiu ao vereador que vai está presente na audiência pública, para discutir não apenas a falta de água em Arapiraca, mas também, a instalação do Instituto de Criminalística (IC) e a questão das passarelas em Arapiraca, onde continuam acontecendo acidentes com vítimas fatais por falta de atenção sobre o assunto,como também, a oluminação na AL-220, que muito vem sendo discutida, porém, sem nenhuma resolução do caso.

O vereador Dr. Fábio, também foi outro a parabenizar o deputado Marx Beltrão, por ter colocado a emenda parlamentar conseguindo os recursos para o Morro Santo da Massaranduba, trazendo o desenvolvimento no turismo religioso para a Região do Agreste.

Ele também falou sobre a sua partcipação com o presidente da Câmara Municipal de Arapiraca, Jario Barros e com o presidente da União dos Vereadores de Alagoas (Uveal), Fabiano Leão, na última segunda-feira, de um encontro na Escola de Contas Públicas do Tribunal de Contas do Estado de Alagoas, do “I Workshop – As finanças municipais nos 30 anos de Constituição Federal/ 1988: Avanços e desafios”, tendo como local, o auditório Jorge Assunção.

Entre outros assuntos abordados no encontro, de acordo com o Dr. Fábio, foi o entendimento do TCU na utilização dos recursos do precatório do Fundef, como palestrante, que teve como Claudivan da Silva Costa, Secretário de Controle Externo do TCU em Alagoas.