Assessoria Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Reunião da ACS/AL

(Atualizada às 17h28)

A diretoria da Associação de Cabos e Soldados em Alagoas (ACS/AL) informou nesta sexta-feira (15) que irá realizar uma série de ações, denominadas de “Operação Vampeta: trabalhar sem receber”, contra o que considera descaso do governador Renan Filho (MDB) em relação aos compromissos assumidos com a categoria.

Em nota encaminhada à imprensa, a diretoria afirma que o governador não cumpriu nenhum dos acordos firmados durante várias reuniões ocorridas desde agosto do ano passado, a exemplo do reajuste salarial, da verba de alimentação e uniforme, e a aplicabilidade da Lei de Promoção.

“Mantivemos contato com secretário de Segurança, Coronel Lima Júnior, por diversas vezes e mesmo assim não surtiu efeito porque o governador está enrolando o secretário e os nossos militares”, destaca um trecho do documento.

Ainda conforme a nota, a ACS informou que já solicitou oficialmente para que o deputado estadual Cabo Bebeto (PSL), representante da categoria na Assembleia Legislativa, seja o mediador das negociações junto ao Executivo.

“Nossos militares, por quatro anos, levaram o Governo Renan Filho nas costas. Estamos no dia a dia diminuindo o índice de violência no Estado e trabalhando arduamente para proteger os alagoanos e alagoanas. Estamos atuando nos programas do Governo mesmo sem valorização, pois estamos doando nossa folga para melhorar o nosso salário e mesmo assim somos apunhalados pelas costas...”, prossegue a nota, onde a diretoria acrescenta:  

Não somos máquinas de fazer números e estatísticas, somos homens e mulheres de carne e osso e que precisamos de dignidade para sobreviver.

O documento destaca ainda que a verba de uniforme paga hoje, apenas para cabos e soldados, foi efetuada em resajuste e sem incluir os sargentos e oficiais, como havia sido acordado com o governo.

A reportagem tenta contato com o sargento Wellington Pereira, presidente da ACS/AL, para mais informações acerca do nome da operação e das ações que serão realizadas, mas fomos informados pela assessoria de Comunicação da entidade que ele está em reunião no momento.

Resposta da Seplag

Por meio da Secretaria de Estado do Planejamento, Gestão e Patrimônio (Seplag), o Governo do Estado informou que tem procurado resolver todos os pleitos das associações militares alagoanas, respeitando as possibilidades financeiras do Estado.

Em nota encaminhada ao CadaMinuto, a Seplag ressaltou que a Mesa de Negociação continua sendo o canal de diálogo com os servidores públicos estaduais e que a Secretaria está aberta para receber e conversar com todas as partes que trabalham pelo bom andamento da máquina pública.

"A pasta salienta ainda que não se nega a receber nenhuma categoria, uma vez que a Mesa de Negociação é o instrumento pelo qual o Estado se utiliza para discutir, em comum acordo, todas as tratativas que envolvam o funcionalismo público estadual", conclui a nota.