Foto: Assessoria Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true

Com a presença de um bom número de público que acompanhou os trabalhos, sob à presidência do vereador Jario Barros, do vice-presidente Thiago ML, primeiro secretário Dr. Fabio, do segundo secretário Pablo Fenix e terceiro secretário Fabiano Leão,  a Câmara Municipal de Arapiraca, realizou na noite desta quinta-feira (14), sua primeira sessão ordinária de 2019.

O primeiro secretário, Dr. Fábio, usou a tribuna para parabenizar o vereador e presidente da Câmara Municipal, Jario Barros, pela indicação solicitando ao prefeito Rogério Teófilo, calçar e sanear várias ruas do bairro Olho d’Água dos Cazuzinhas, afirmando que o objetivo de todos os vereadores, é trabalhar em benefício da cidade.

Durante os pronunciamentos na noite desta quinta-feira, o primeiro a falar foi o vereador Willomaks da Saúde, ao comunicar aos demais vereadores, a sua participação da reunião do Fdelis, quando vários assuntos foram abordados, entre eles, uma cobrança para que a Câmara Municipal de Arapiraca e a Prefeitura, participar efetivamente das reuniões do Conselho Municipal de Segurança.

De acordo com o parlamentar, o Fórum de Desenvolvimento Sustentável, vem realizando um grande trabalho, inclusive com a participação dos vereadores, com assuntos ligados a falta de água em Arapiraca, o Instituto de Criminalística e a construção de passarelas na cidade, em locais onde o grande fluxo de veículo necessite.

O Pastor Marcos Caetano, agradeceu ao prefeito Rogério Teófilo, pela sanção do projeto de sua autoria, que inclui no calendário municipal o Dia do Evangélico, que será fixado, a partir deste ano,  no dia 30 de novembro.

Ele lembrou que só em Arapiraca, existem cerca de 50 mil evangélicos e que o projeto partiu depois de muitas cobranças da comunidade evangélica, dando conta de que em feriados estaduais e federais, havia a manutenção da lei, enquanto a nível municipal, isso não acontecia.

Pastor Marcos Caetano, também aproveitou para se solidarizar com as famílias dos mortos na tragédia de Brumadinho, em Minas Gerais, que até hoje choram a mortes de seus familiares.

O vereador Fabiano Leão, informou aos demais vereadores, que estará realizando nos próximos dias, uma Audiência Pública para tratar da questão da Segurança Pública e a SMTT.

De acordo com o parlamentar, a reclamação é grande por parte da população, que tem cobrado efetivas ações no combate à violência no município arapiraquense.

Ele falou de uma audiência com o promotor de Justiça Alfredo Gaspar de Mendonça, Procurador-Geral de Justiça de Alagoas, quando o convidou para participar nos dias 22 e 23 de março, do Encontro Nacional dos Vereadores, que será realizado em Maceió.

A vereadora Aurélia Fernandes, falou sobre a instalação do Hospital Universitário em Arapiraca, no Campus da Universidade Federal de Alagoas (Ufal), em Arapiraca.

Ela disse que esta notícia é de fundamental importância para Arapiraca e vai manter conversações com o senadores de Alagoas, principalmente com Rodrigo Cunha, a quem ela apoiou  e com os deputados federais por Arapiraca e Região do Agreste, se referindo a JHC, a quem também apoiou, para que entrem nesta luta para a instalação do Hospital Universitário.

O vereador Melquisedec de Oliveira  parabenizou a nova Mesa Diretora, desejando muito sucesso à frente do comando da Casa.

Ele aproveitou, para fazer uma prestação de contas de suas ações como vereador, citando indicações de sua autoria nos anos de 2017 e 2018, apontando benefícios no bairro Baixa Grande Cima, nas Ruas Salustiano Vieira de Melo e Eulália de Oliveira, onde está sendo ultimado o processo de licitação, para que elas possam receber o calçamento.

Outras ruas também foram mencionadas pelo vereador, afirmando que as ruas Ambrósio de Lima e Marcos Gonçalves de Melo, que já estão em fase de conclusão as respectivas licitações para serem calçadas.

Melquisedec de Oliveira, também fez questão de demonstrar a sua alegria, ao falar sobre o Sítio Martins, ao mencionar benefícios para a rua Antonio Barbosa, que já está também em processo de licitação, para receber o calçamento. 

A última a usar o espaço reservado as explicações pessoais, foi a Professora Graça, que fez questão de frisar o não comparecimento do grupo que entrara com recurso em favor da posse da Mesa Diretora eleita em dezembro de 2018, às duas primeiras Sessões Ordinárias.

Professora Graça alegou que ela e os seus pares sabiam que a justiça  iria divulgar a sua decisão, respeitando o prazo que o relator do processo tinha para a sua divulgação.

Qual fosse a decisão, eles não poderiam comparecer às Sessões. E foi proferido o decreto anulando a eleição realizada em abril de 2017, que elegeu Léo Saturnino e legitimando a posse de Jário Barros e todos os integrantes da nova Mesa Diretora eleita em 2018. “Agora, os 17 vereadores vão trabalhar muito mais para enfrentar as dificuldades por que passa o nosso município”, disse a Professora Graça.