Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true

Melhorar os indicadores do município com base no ano anterior. Foi este o objetivo que a Prefeitura de Marechal Deodoro, por meio da Secretaria de Saúde reuniu médicos, enfermeiros e dentistas de todas as unidades de saúde do município para observar os indicadores de 2018 e planejar o ano de 2019. A reunião aconteceu na tarde desta quarta-feira (13), no auditório do Instituto Federal de Alagoas (Ifal).

O intuito é aumentar os indicadores no ano de 2019 e para que isso ocorra, durante a reunião foram apresentadas as logísticas em relação a farmácia, medicamentos, o controle e avaliação de marcações de consultas e exames de alta complexidade, além de discutir o Programa de Melhoria do Acesso e da Qualidade na Atenção Básica (PMAQ)

Após apresentar os indicadores de 2018, foi aberto um espaço para que os diretores das Unidades de Saúde pudessem apresentar as dificuldades encontradas no ano anterior, com isso, os técnicos da Secretaria de Saúde puderam auxiliar os colaboradores para obter mais melhorias.

O médico do PSF da Massagueira, Allan Vieira, falou das expectativas para este ano.

“Realizar reuniões como essa, é de suma importância, porque com isso a gente tem noção dos dados do ano que passou e assim podemos corrigir os nossos erros e melhorar a produção de 2019. Eu espero que nossa produção seja atingida e que mais grupos também sejam atingidos, mulheres, hipertensos, gestantes e que tudo seja realmente de qualidade, que não seja só por fazer, mas que façamos tudo com qualidade para ter bons resultados”, disse o médico.

De acordo com a Secretária de Saúde de Marechal Deodoro, Tânia Queiroz, o intuito é fazer uma roda de conversa para que todos os colaboradores possam expor suas opiniões e assim planejar o ano de 2019, e aumentar nossos indicadores.

“A gente convidou todos os médicos, enfermeiros e dentistas das 17 unidades de saúde de Marechal Deodoro para um momento de integração para o planejamento de 2019. Nessa reunião discutimos o que foi alcançado em 2018 e qual a nossa meta para 2019. Além disso, todas as coordenações estão aqui para apresentar as dificuldades encontradas no ano passado e a gente ver uma forma de ajuda-los”, explicou a secretária.