Assessoria 0a803e67 0fc9 4cb9 b9fd 709ca71133aa Visita do Conseg

No prazo de dez dias deverá ser concluído relatório com medidas que deverão ser adotadas dentro do Sistema Prisional para evitar novas fugas de presos, como a que ocorreu na última semana quando 12 reeducandos deixaram uma cela Penitenciária de Segurança Máxima sem serem notados pela equipe de segurança.

Para o promotor Sidrak Nascimento, que também é membro do Conselho Estadual de Segurança Pública (Conseg), “alguma coisa não esta se encaixando no Sistema Prisional” e é essencial que medidas sejam estabelecidas para evitar fugas.

Segundo Nascimento, o Conselho não havia concluído as investigações sobre uma outra fuga que ocorreu no ano passando, quando uma outra já surpreendeu. “Vamos ao secretário cobrar esclarecimentos e seremos mais rigorosos nas apurações”, completou ele.

A visita na unidade de Segurança Máxima ocorreu nesta segunda-feira (11) e contou com a participação do Conselho Penitenciário, que também investiga o caso das fugas.

Na última quarta-feira (06), os 12 presos estavam no módulo D, cela 10, e 11 conseguiram sair, mas foram capturados horas depois durante buscas das equipes do Grupo de Escolta e Intervenções táticas do sistema prisional, o Bope, a Radiopatrulha e Batalhão de Guardas.

“A Seris sempre busca estudar o evento [ocorrências anômalas a rotina prisional] para evitar que venha ocorrer novamente. Neste caso, fizemos todo um levantamento de possíveis falhas na questão de segurança e vamos aplicar novas medidas para que não ocorra novamente”, comentou o  chefe Especial de Gestão Penitenciária, tenente-coronel Gustavo Maia, através da assessoria.