49836a79 fccd 416e 9391 7ba0c863324a

Técnicos da Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas) iniciaram, nesta segunda-feira (11), o Levantamento Populacional no bairro do Pinheiro para identificar as famílias em condições de vulnerabilidade nas áreas amarela, laranja e vermelha do mapa de feições do bairro.

Segundo a técnica de referência da Semas, Ray Gomes, os trabalhos começaram pela área amarela, depois irão para a laranja e, em seguida, para a área vermelha. “Começamos na área amarela porque na área vermelha a maioria das casas já está desocupada por conta dos danos causados pelas rachaduras e por ordem da Defesa Civil. Mais de duas mil famílias serão visitadas pelos profissionais da Assistência Social durante o mês fevereiro e começo de março”, explicou.

As  equipes estão visitando as famílias identificando condições de vulnerabilidade, apontando onde há crianças menores de 6 anos, idosos, pessoas com deficiência, cadeirantes e acamados. As primeiras vias visitadas foram a Alameda São Benedito e a Comendador Francisco de Amorim Leão. O levantamento servirá como base para que os órgãos municipais, estaduais e federais envolvidos no Plano de Contingência saibam onde é necessário priorizar o auxílio à população no caso de uma possível evacuação do bairro.

Segundo a assistente social da Semas, Emi Oliveira, será possível conhecer detalhadamente quem é a população do Pinheiro e o que eles necessitam dos órgãos públicos. “Não é um cadastro, é um levantamento. Iremos não apenas em residências, mas também nos estabelecimentos comerciais. Por isso é muito importante que a população receba a equipe da Semas fornecendo as informações necessárias”, destacou.

A Semas continua fazendo o acompanhamento socioassistencial dos moradores. Uma das famílias atendidas foi a da dona de casa Luciana Lopes, que vive no bairro há  mais de 30 anos e sua residência está na área vermelha. “Minha mãe veio morar no Pinheiro na década de 70 e criou todos os filhos aqui nesse lugar. Nossa casa precisou ser evacuada. Há um mês fui atendida pela assistente social e depois fui até o Centro de Atendimento Socioassistencial (Casa). Lá me atenderam bem rápido e me explicaram tudo direitinho e já estou recebendo o auxílio-moradia”, disse.

As visitas domiciliares vão acontecer de segunda a sexta-feira das 8h às 16h. Nesta terça-feira (12), será visitada a Alameda Joaquim Gouveia Albuquerque, no Conjunto Jardim das Acácias. Para informações, a Semas disponibiliza o telefone 3315-2484.