Cortesia - Internautas Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Pinheiro

Cerca de 526 imóveis localizados no Pinheiro devem ser evacuados. Segundo Dinário Lemos, coordenador da Defesa Civil Municipal, ao todo são 60 casas e 466 apartamentos entre os residenciais Jardim Acácia, Potengy, Divaldo Suruagy, Belo Horizonte, Espanha, Vida Bela, Lagoa Rocas, San Francisco, Marrakech e Edifício Adriano.

O gestor acrescenta que a estimativa  anterior era de 493 evacuações, no entanto, após as chuvas da última semana, técnicos avaliaram a necessidade de retirar mais 33 imóveis que não constavam anteriormente na lista.

Do total de imóveis mapeados, segundo reitera Dinário Lemos, 408 proprietários já tiveram seus cadastros realizados e, destes, 88 estão com pendência em relação à documentação, por isso ainda não foram encaminhados ao Governo Federal. As demais vistorias e cadastros devem ser realizadas nas próximas semanas.

“Conforme solicitamos, 80 famílias já tiveram acesso ao benefício e aguardamos para a próxima semana a liberação para mais 240 cadastrados. Seguimos com as vistorias diariamente e 408 já foram cadastrados, no entanto 88 deles ainda estão com documentações em falta e, assim que resolvidas as pendências, encaminharemos nova solicitação para a liberação do auxílio-moradia”, disse Dinário Lemos.

Nesse sábado (09), o Cada Minuto mostrou que os donos dos imóveis aumentaram o preço do aluguel para as famílias "expulsas" do Pinheiro. 

Relatos colhidos pelo Cada Minuto apontam que os valores dispararam desde o início do ano, com valores que chegaram a subir mais de 20%. "Vimos um apartamento por R$ 1.300 pela manhã, e à noite fomos fechar e o preço estava R$ 1.600. O imóvel fica no Farol, e ouvi outros casos assim", conta uma moradora que se mudou há uma semana.

Segundo o corretor Agnaldo Barros, esse aumento pode estar acontecendo devido ao valor do auxílio-moradia disponibilizado pelo Governo Federal no valor de R$ 1.000. Ele disse que o aumento dos aluguéis chega a 30% e que varia conforme o local escolhido pela pessoa.

Ainda segundo o corretor, as pessoas que procuram casa ou apartamento para alugar estão evitando dizer que eram moradores do bairro do Pinheiro já que ao dizerem isso os valores “aumentam de maneira exorbitante”.
 

*com Assessoria