JGNotícias Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Bida o ex-prefeito que comandou Joaquim Gomes durante dois anos era uma grande aliado de Cícero Amélio

Um passado surjo político que se proliferou em Joaquim Gomes/AL, sobretudo  envolvendo vereadores e diversos prefeitos que comandaram aquele município, onde o que se viu foi gente presa, cassação de mandato e tantas outras mazelas que denegriram a imagem de seu povo, parece que não tem fim. Pois essa semana, com o desfecho da Corte Especial do STJ, condenando o ex-presidente e conselheiro do Tribunal de Contas de Alagoas –TCE-  Cícero Amélio, quem aparece por trás das cortinas desse cenário, é o ex-prefeito Benedito Pontes Santos, o Bida.   

Cícero Amélio foi denunciado pelo Ministério Público Federal por ter usado justamente o cargo de presidente do TCE para dificultar o julgamento das contas de ex-prefeito Bida, rejeitadas no transcorrer de 2010. Segundo a denúncia, o crime teria sido praticado no desempenho do cargo e com abuso de seu exercício.

A dita maracutaia levou também Bida  a ser condenado, sobretudo pelo crime de uso de documento falso. A pena privativa de liberdade - de um ano de reclusão em regime semiaberto – também foi substituída por duas restritivas de direito de prestação de serviço comunitário e prestação pecuniária.

A denúncia foi aceita pelo STJ em agosto de 2017, ocasião na qual também ficou decidido que Cícero Amélio deveria ser o imediatamente afastado do cargo pelo prazo inicial de um ano, passível de renovação, o que ocorreu em agosto de 2018. Na sessão desta quarta-feira, o colegiado decidiu que o afastamento ficará mantido até o trânsito em julgado da decisão.