Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true

Mônica Chaves tinha 38 anos e era liderança de igreja evangélica Cabana Church , em São José do Rio Preto-SP. Estava sob acompanhamento  médico, pois, carregava consigo a doença do século  chamada depressão e que para muita gente é tratada como“frescura.  Serva de Deus e movida pela fé Mônica lutou muito, mas, o sofrimento da depressão foi mais forte  e ela se matou. O suicídio causou grande comoção na sociedade de São José do Rio Preto-SP.

O líder da Igreja Cabana Church comentou a morte de Mônica:“Sempre que vejo uma notícia de alguém que tirou a própria vida, me dá uma tristeza muito grande, e penso: “poxa, essa pessoa podia ter ouvido falar de Jesus” Só que lamentavelmente essas notícias tem se tornado cada vez mais frequentes, e de pessoas que não só ouviram falar de Jesus, mas também andam com ELE! Isso é triste demais .Dói além do que se da pra explicar!”

 

Precisamos falar sobre suicídio!

 

*O índice de mortes por suicídio e tem  crescido demasiadamente e o que chama atenção é a inserção de cristãos neste índice, dentre estes pastores, líderes de ministérios.. Muitos veículos de comunicação em sua linha editorial não abordam o tema, assegurando ser uma medida de cautela para que essas notícias não sirvam de estímulos a outros que estejam com pensamentos suicidas para consumar o ato.

Porém estes últimos anos a questão vem sendo reavaliada e surgiu uma necessidade de uma abordagem mais abrangente para a  conscientização acerca do tema. 

Sim. Precisamos falar sobre suicídio!

 

Fonte:*https://www.jmnoticia.com.br/2018/12/29/jovem-obreira-comete-suicidio-e-comove-cidade-em-sao-paulo/