Divulgação 25278b3d f6f0 4e51 b7df 6ed54af35857 Marcelo Victor e deputados aliados, o grupo dos 21

As exonerações do vereador Galba Netto (MDB) da presidência do Procon Alagoas e de Gustavo Lopes do comando do Instituto do Meio Ambiente (IMA), publicadas nesta sexta-feira (4) no Diário Oficial do Estado, acirrou os ânimos de parlamentares eleitos e reeleitos, a maioria integrante da base aliada do governo.

Os deputados estão creditando as mudanças nas duas pastas a uma retaliação de Renan Filho ao apoio - anunciado por um grupo de cerca de 20 parlamentares - à candidatura de Marcelo Victor (SD) para comandar a Casa de Tavares Bastos.

Um dos integrantes do grupo revelou ao CadaMinuto que a “demonstração de força” do chefe do Executivo e as informações de que novas exonerações de pessoas indicadas por aliados do Palácio devem ocorrer nos próximos dias, causou insatisfação generalizada

As mudanças nos comandos de dois órgãos do alto escalão ocorrem na mesma semana em que o governador Renan Filho (MDB) exonerou e reconduziu o mesmo secretariado, anunciando que as alterações só seriam feitas a partir de fevereiro, após o início do ano legislativo na Casa de Tavares Bastos.

A situação, no entanto, mudou após a divulgação de uma foto onde Marcelo Victor aparece cercado por 18 deputados (entre reeleitos e novatos) que declararam apoio a ele, em detrimento da candidatura de Olavo Calheiros (MDB), tio do governador, ao mesmo cargo.

Exonerado do Procon, Galba Netto é filho de Galba Novaes (que aparece na foto). Já Gustavo Lopes é filho do vice-prefeito de Penedo, Ronaldo Lopes, ligado ao deputado eleito, Marcelo Beltrão (MDB), outro que está na foto.

Como já havia sido adiantado nesta manhã pelo CadaMinuto, quem assume a vaga do vereador de Maceió à frente do Procon é o advogado Carlos Eduardo Moura do Nascimento.

Já a presidência do IMA será ocupada interinamente pelo servidor comissionado Leonardo Lopes de Azeredo Vieira, assessor de Gestão Interna do órgão.