© Valter Campanato/Agência Brasil 0bb0a7a0 337e 4ee8 9d45 3ce8a9087a3f Ex-ministro diz que Bolsa Família era usada como chantagem

Na transmissão de posse a Osmar Terra (Cidadania) nesta quarta-feira (2), o ex-ministro do Desenvolvimento Social, Alberto Beltrame, afirmou que apesar de a gestão de Michel Temer ter assumido como "golpista", eles acabaram com a chantagem do Bolsa Família de quatro em quatro anos.

"Nós entramos como 'golpistas', era uma situação extremamente complexa, o país estava numa grave crise de desemprego e com voto de descrédito de muita gente", afirmou Beltrame.

+ Brasil permanecerá, a princípio, no Acordo de Paris, diz novo ministro

Apresentando números de sua gestão, o ex-ministro disse que fortaleceu o Bolsa Família e fortaleceu as políticas sociais.

Ele substituiu o próprio Osmar Terra, que chefiou a pasta na gestão Temer e saiu para disputar a reeleição como deputado federal.

Segundo Beltrame, que não chegou a citar nominalmente os governos do PT, o Bolsa Família, que é o carro-chefe dos programas sociais federais, não pode ser confundido "com governo, com um governante, com um presidente da República e com o voluntarismo de um ministro".

"Políticas sociais devam ser libertadores e não geradores de mais dependência. De quatro em quatro anos, a sociedade brasileira recebia uma verdadeira chantagem. É um programa que não pode ter reféns, cativos, tem que ter uma visão de libertação dessas pessoas."

Osmar Terra chefiará uma pasta que é resultado da fusão de Cultura, Esporte e Desenvolvimento Social. Com informações da Folhapress.