Fae307b0 5484 4e74 922d 7c004ab17284 Fernando Pedrosa, presidente da Cremal

O Ministério da Saúde anunciou nesta sexta-feira (16) que profissionais brasileiros serão selecionados por edital para preencher 8.332 vagas deixadas pelos médicos cubanos. Em Alagoas essa saída afeta 70 municípios e para o Conselho Regional de Medica em Alagoas (Cremal), o novo edital é a melhor proposta para adequar a situação neste momento. 

Para o presidente da entidade, Fernando Pedrosa, o caminho tomado pelo ministério, neste primeiro momento, é acertado, mesmo não sendo a melhor proposta para adequar o atendimento no sistema de saúde, mas as cidades não podem ficar sem assistência. Em alguns municípios brasileiros apenas os médicos cubanos faziam os atendimento, como é o caso do município de Pão de Açúcar, segundo o cremal.

“Com isso será possível suprir a lacuna deixada pelos médicos cubanos. O Ministério da Saúde tinha que tomar uma providência e essa parece ser a mais acertada para o momento”, colocou Pedrosa.

Em Alagoas, ele espera que haja a adesão dos profissionais ao novo edital, que terá a primeira chamada do edital será realizada ainda no mês de novembro e o comparecimento aos municípios, imediatamente após a seleção.

“Formamos 130 novos médicos na última semana e nos próximos já vamos entregar a carteirinha do CRM que garante a eles a habilitação de participar do edital. Mas acreditamos que outros médicos alagoanos também possam ingressar”, disse ele.