Foto: Polyana Lima / Estagiária CM F6226977 77e3 4626 8b21 b41e38d881b2 Residência onde corpo de Italiano foi encontrado

O corpo do italiano Carlo Cicchelli, foi encontrado na tarde desta segunda-feira, dia 05, dentro da residência de sua namorada, Clea Fernanda Máximo da Silva. Carlo estava desaparecido desde o dia 27 de setembro, quando manteve contato com sua família pela última vez.

A delegada Paula Frassinetti, plantonista da  Delegacia de Homicídios disse que Clea se encontra presa e confessou o crime e disse que agiu sozinha. "O assassinato foi praticado por um instrumento contundente, possivelmente uma arma branca, porém não é possível verificar as lesões e os locais atingidos devido ao avançado estado de decomposição do corpo", comentou a delegada à reportagem do CadaMinuto.

Clea mantinha um relacionamento com Carlo na Itália quando o casal resolveu voltar para Maceió. "O relacionamento dos dois era conturbado e ele a agredia constantemente. Ele também era usuário de drogas", comentou a delegada.

Clea disse em seu depoimento que teria executado Carlo no dia 27 de setembro e deixado seu corpo enrolado num plástico em cima de uma cama. 

Segundo a polícia o imóvel era alugado e o casal morava na parte superior. Os vizinhos da parte de baixo da casa, que eram os donos do imóvel estavam incomodados com o mau cheiro, mas Clea não deixava ninguém entrar.

Equipes do Instituto Médico Legal (IML) estiveram na residência localizada na Ponta Grossa para fazer o recolhimento do corpo.

O caso

Carlo e Clea mantinham um relacionamento há quatro anos. Por meio de uma rede social Carlo ou alguém se passando por ele teria pedido que a família enviasse dinheiro. As faltas de ortografia fizeram com que a família desconfiasse que algo teria acontecido.

Além do IML, equipes do Instituto de Criminalística também se encontram no local.

 

*Estagiária sob supervisão da editoria