Foto: Sintietfal D4b76bd7 6ef0 4102 ba4d 2bc51c03fa61 Professor utilizou as redes sociais para falar sobre o atentado

Um professor do IFAL afirmou ter sofrido, na manhã dessa segunda-feira (15), um atentado contra sua vida por parte dos eleitores do candidato à presidência Jair Bolsonaro (PSL). Segundo o professor Flávio Veiga, ele estava usando uma bolsa com adesivos do candidato Fernando Haddad quando dois homens “jogaram” o carro por cima dele.

 

“Ao sair de casa em direção ao ponto de ônibus, fui abordado bruscamente por dois indivíduos numa Hilux Branca, com adesivos do Bolsonaro. O motorista de início fez um movimento brusco, puxou o carro para cima de mim. Eu pulei de lado. Estava junto com outro indivíduo raivoso. Os dois gritavam: ‘vermes petistas têm que morrer’,’ vá pra Cuba’, “vá pra Venezuela’, denunciou o professor.

 

Nas redes sociais, o professor disse que “expressar a opinião política é um direito legítimo e democrático”.  “Seguirei firma na luta. Se faz necessária vigilância e coragem. Há perigo na esquina”. 

 

 

*com Sintietfal