Foto: Reprodução/Web 1ee5a480 dbf4 4f9b ad10 b7f5987ce989 Outubro Rosa

Outubro é o mês da campanha mundial de conscientização e prevenção contra o câncer de mama: o Outubro Rosa. De acordo com o Instituto Nacional do Câncer (INCA) e o Ministério da Saúde, a estimativa é de que a doença atinja mais de 59 mil pessoas no Brasil ainda esse ano.

A maioria das pessoas não sabe, porém, o câncer de mama não atinge apenas mulheres, mas também homens de diferentes idades. Pensando nisso, a reportagem do CadaMinuto preparou uma matéria especial a respeito da campanha Outubro Rosa, que estimula a população a participar do controle do câncer de mama.

Os dados são assustadores e um assunto tão recorrente entre as pessoas como este, precisa ser debatido e esclarecido. Dessa forma, fique atento aos sinais e alterações do seu corpo e realize o autoexame regularmente. Ele é rápido, importante e eficaz.

Atenção aos sinais

De acordo com a médica oncologista, Patrícia Amorim, o Outubro Rosa foi um evento que começou nos Estados Unidos em 1990, em que foram distribuídos laços rosas durante a corrida da cura, na cidade de Nova Iorque.

Ainda segundo a médica, a população deve ficar atenta aos sinais. Ela explica que os principais sintomas são o aparecimento de um nódulo palpável na região dos seios, secreções expelidas pelos mamilos, vermelhidão na pele, além de uma aparência de casca de laranja ou “bico do peito” invertido. Além disso, indivíduo também pode observar uma mudança no tamanho da mama ou descamação nos mamilos que começa com uma sensação de coceira.

Diagnóstico

Patrícia explica que a detecção da doença pode ser feita através da tomografia que visualiza o tumor e, a partir disso, é solicitada uma biópsia. “As vezes é necessário juntar uma mamografia com uma ultrassonografia. O exame é indicado a partir dos 40 anos de idade. Antes dos 40, o tecido mamário é muito denso, dificultando a localização do nódulo”, explica a oncologista.

Tratamento

Segundo a médica, o tratamento varia de acordo com a extensão da doença, se é mais leve ou avançada. A doença pode ser tratada através da realização de uma cirurgia, quimioterapia, radioterapia, hormonioterapia e imunoterapia. Patrícia salienta que o tratamento inicial com fins curativos leva em torno de 30 dias de repouso em casos de cirurgia, e 6 meses nos casos de quimioterapia, como também 40 dias nos casos de radioterapia.

Prevenção

Para prevenir o câncer de mama, é necessário que a população adote hábitos saudáveis a fim de evitar a doença. Também é importante praticar atividade física regularmente, alimentar-se de forma saudável, evitar o consumo de bebidas alcoólicas e, no caso das mulheres, amamentar também reduz os riscos da doença.

“As mulheres precisam fazer o autoexame em qualquer idade, principalmente a partir dos 30 anos, ir ao mastologista ou ginecologista anualmente também é importante. Além disso, também é necessário que a mulher que está acima dos 40 anos faça o exame de mamografia”, finaliza Patrícia.

*Estagiárias sob supervisão da editoria