Reprodução 63247c5a 4e17 4603 8161 32ca4eb329d2 Thalys Beltrão é acusado de liderar quadrilha especializada

A Polícia Civil confirmou, na manhã desta terça-feira (21), o mandado de prisão temporária contra Thalys Beltrão Siqueira, filho do deputado João Beltrão. Ele é acusado de liderar uma quadrilha especializada em furto de baterias de torres de celular no interior do Estado.  

Segundo informações policiais, o grupo atuava principalmente no litoral Sul de Alagoas e vinha intensificando suas ações nos últimos meses, o que deixou algumas cidades sem os serviços de telefonia. 

Thalys Beltrão já havia sido preso no dia 1º de julho, quando foi flagrado com o 16 baterias de gel usadas avaliadas em cerca de R$ 8 mil, uma pistola 380 com três carregadores e 30 munições. Ainda de acordo com a polícia, na ocasião do flagrante ele afirmou que comprou o material de uma terceira pessoa.

A prisão preventiva do acusado foi determinada pela 17ª Vara Criminal da Capital, e ele já é considerado foragido da justiça.  Os demais integrantes da organização também estão sendo procurados.

Segundo os Delegados Fábio Costa, Cayo Rodrigues e Thiago Prado da GRE, essas baterias são responsáveis pelo abastecimento das torres quando ocorre falta de energia. O prejuízo causado para a população e para a empresa por este tipo de crime é incalculável, o que justifica a necessidade da prisão preventiva dos suspeitos.

“Não há dúvidas quanto à participação de Thalys  no crime, ele foi flagrado por câmeras de segurança instalada em uma das torres alvo do furto, que mostra nitidamente o momento em que ele comanda os demais. Além disso ainda está sob investigação a possível participação dele em outras ocorrências semelhantes já que se trata de crime bastante comum no Estado” afirmou o delegado Fábio Costa.