Agência Câmara/Arquivo Cce96772 be1a 469c a3af edb410ba3cfd Deputado Givaldo Carimbão

Em uma brevíssima fala durante a sessão de ontem (13), na Câmara, o deputado federal Givaldo Carimbão (Avante) criticou um comentário feito há quase um mês, em julho passado, pela cantora Daniela Mercury, em relação ao cancelamento da apresentação da peça “O Evangelho Segundo Jesus, Rainha do Céu”, no Festival de Inverno de Garanhuns, em Pernambuco.

“Me choca profundamente que os políticos desse país censurem uma peça de teatro, que censurem uma exposição de arte, de grandes artistas. É de uma petulância absurda”, disse a artista, uma das atrações do festival, durante seu show.

O parlamentar alagoano lembrou que a exposição de arte a qual a cantora se referiu “mostrava Maria de pernas abertas” e que os teatros “querem impedir um homossexual de chamar Jesus de bicha”.

O deputado federal defendeu o respeito aos cristãos brasileiros, mas, no final, acabou repercutindo uma “Fake News”: “Não posso aceitar Daniela Mercury dizer que de repente Jesus é bicha. Isso é uma falta de respeito com o povo brasileiro”.

A frase (polêmica) atribuída pelo parlamentar à cantora foi, na verdade, dita pelo cantor pernambucano Johnny Hooker.