47ef5959 ed1b 483c a9f6 1a180c4a078d

Prezados Amigos,
De ante mão, agradeço a cada um as palavras e gestos de carinho e apoio espontâneos que venho recebendo nesse momento.
Gostaria de esclarecer e reafirmar alguns pontos escritos na minha carta, para que não ocorram interpretações equivocadas ou mesmo desvirtuado o sentido e sentimentos ali impressos:
1- Contínuo Médico Cirurgião da Santa Casa, porém com limitações de atuação, onde na verdade consigo, por uma logística/administrativa, operar um(01) no máximo dois(02) pacientes por semana, isso quando não recebo a informação de que a cirurgia programada não poderá ocorrer.
Ainda permaneço, não por vontade da gestão, mas por compromisso ao juramento médico que fiz a mais de 40 anos, amor ao que faço e respeito aos pacientes e seus familiares que me procuram, os quais busco ajudar com as limitações que me foram impostas;
2- Como exposto na Carta, estamos apontando o fechamento do Instituto de Doenças do Coração (IDC) e não o fechamento da Cardiologia, que agora possui um novo nome e novas equipes;
3- O instituto de doenças do coração é um bem imaterial, uma concepção que une Assistência ao paciente, Educação e Formação Profissional, Ciência / Pesquisa Científica, não sequer é uma pessoa jurídica,
Como um gremio literário e científico serve para educação continuada
Formação de cardiologistas e cirurgiões, iniciação científica para estudantes de medicina.
Com essa marca foram produzidos centenas de trabalhos científicos apresentados em congressos nacionais e internacionais que colocaram Alagoas no mapa científico brasileiro.
4- A equipe do IDC, tinha por missão o atendimento a todo e qualquer paciente seja ele privado (planos de saúde) ou usuários do SUS, e sempre tive como filosofia de vida atender a todos sem nenhuma distinção social, mas um olhar atencioso aos  problemas sociais dos pacientes mais necessitados; 
5- A atual gestão da Santa casa fechou o IDC, tomou os espaços de atuação clínica, limitou nossa atuação na prática a um dia por semana e ainda incentivou os cirurgiões a formarem “equipes”, 
agora são quatro 
E criou uma nova marca 
Inicialmente “nova cardiologia” e depois santa casa cardiovascular.
Os demais pontos e problemas estruturais estão descritos nas cartas e anexos, enviados desde 2014.
Um fraterno e caloroso abraço de agradecimento à causa.
Dr. José Wanderley Neto