Assessoria/Arquivo Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Militares reunidos em assembleia, no ano passado

Os militares aceitaram a proposta do governo de reajuste salarial de 12% parcelados em três vezes, sendo 5% em novembro de 2019, 5% em novembro de 2020 e 2% em junho de 2021, e encerraram a operação padrão. A decisão foi tomada na tarde desta quarta-feira, 23, durante assembleia geral da categoria, ocorrida na sede da Assomal (Associação dos Oficiais Militares de Alagoas).

 

Conforme a assessoria de Comunicação da Associação, além do reajuste, policiais e bombeiros militares garantiram a manutenção da promoção por tempo de serviço na próxima gestão; extinção da promoção por critério de escolha; e mudança do critério de ingresso no Curso de Formação de Oficiais (CFO) para nível superior, na graduação de Direito, no caso da PM e em qualquer curso superior para o Corpo de Bombeiros, a partir de 2020.

 

A categoria comemorou ainda a aprovação da Lei de Promoção, e os reajustes das verbas de alimentação e de uniforme e das gratificações das unidades especializadas, entre outros pontos.

 

A mobilização dos militares começou no dia 11 de abril deste ano e durou pouco mais de 40 dias. No período, ocorreram várias reuniões entre representantes dos militares e o Governo do Estado e até uma ameaça de aquartelamento, que acabou não se concretizando.

 

*Com Ascom/Assomal