Blog do Sistema Penitenciário Alagoano Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true

Uma sindicância administrativa vai apurar as circunstâncias em que aconteceu a fuga de dois reeducandos ocorrida na noite desta terça-feira, 29, da Penitenciária Masculina Baldomero Cavalcanti de Oliveira(PMBCO). Rodrigo Penha de Souza e Romennyk Deywett de Melo estão sendo procurados desde a madrugada desta quarta-feira, 30.

Os reeducandos se encontravam nos módulos 3 e 7 respectivamente e, segundo a guarnição de plantão, nenhum movimento suspeito foi percebido. Assim que percebida a fuga, agentes do Comando Tático Anti-fugas (CTAF) e do Grupo de Operações Especiais(GOE), junto ao gerente da unidade, estão realizando buscas na região para tentar recapturar os foragidos, sem êxito até o momento.

Rodrigo Penha de Souza tem 24 anos e foi preso pelos crimes de tráfico de drogas e associação ao tráfico, além de porte ilegal de armas. Já Romennyk Deywett de Melo tem 26 anos e foi preso por tráfico de drogas.

A Comissão de Sindicância terá o prazo de 30 dias – a partir da publicação em Diário Oficial do Estado - para concluir a apuração.

A Intendência Geral do Sistema Penitenciário (Igesp) alerta que quem tiver informações sobre o paradeiro do fugitivo pode ligar para o Disk Denúncia, através do telefone 3201-2000, e repassar a informação. O serviço funciona 24 horas e para utilização não é preciso se identificar.

INTERNAÇÃO

A presa Divone Sales de Alencar Diniz, foi internada na manhã desta quarta-feira, 30, após sair das dependências da Unidade Prisional Feminina Santa Luzia para uma consulta médica. Na ocasião, Divone apresentou quadro alérgicos e de trombose sendo encaminhada, depois de atendimento médico da unidade, para um hospital particular. Já na unidade de saúde, o laudo médico - exigido pela direção do presídio - apresentado por Pedro Bernardo de C. Filho, solicita a internação da detenta que apresenta, dentre outros sintomas, uma paralisia facial.

A Secretária de Finanças de Olho d’água das Flores apresentou quadro alérgico e princípio de trombose, a 17ª Vara já foi informada do acontecimento. Nas instalações do hospital Divone está sendo escoltada por dois agentes penitenciários, sendo eles da própria unidade.

No hospital, Divone Diniz não recebe visitas e segue as normas da unidade prisional.