Internet Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true

Nesta quinta-feira, dia 1º de outubro, às 9h, o Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários (Sinttro/AL) participará de uma audiência na Procuradoria Regional do Trabalho na qual também estarão presentes o sindicato patronal, a Superintendência Regional de Trabalho e Emprego (SRTE), a Agência Reguladora de Serviços Públicos do Estado de Alagoas (Arsal) e a Federação Associativa dos Transportes Complementares de Passageiros de Alagoas (Fata).

Agendada desde o último dia 22 de setembro, quando o sindicato interrompeu as principais vias de acesso do interior para a capital, congestionando o tráfego por três horas na Ponte Divaldo Suruagy e no trevo em obras em frente ao aeroporto Zumbi dos Palmares, a audiência tem como objetivo buscar uma conciliação entre as partes para a coibição da atividade de transportes irregulares, o que resultaria no aumento do piso salarial da categoria do intermunicipal.

No entanto, de acordo com o presidente do Sinttro, Écio Ângelo, a classe patronal está se sustentando neste argumento para não avançar na negociação, subestimando o poder de mobilização e protelando uma decisão que já ultrapassou a data-base, ocorrida em julho. “Não podemos ficar de braços cruzados e já demos um demonstrativo do que podemos fazer em nome da dignidade da categoria. A depender do resultado desta audiência, caso não cheguemos a um consenso, faremos um novo movimento, ainda mais substancial que aquele, a fim de mostrar para toda a sociedade alagoana que a categoria precisa ser respeitada e que os empresários devem valorizar sua força de trabalho”, enfatizou Écio.