Wadson Correia Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true

Acontece hoje (01) em todo território brasileiro uma manifestação de alerta dos Servidores Públicos Federais, onde paralisaram suas funções. Em Maceió, a manifestação está sendo realizada no calçadão do comércio, próximo à igreja do Livramento. Entre as pautas de reivindicação os planos de carreia.

O presidente do sindicato dos Servidores Públicos Federais de Alagoas, Gerson Camarada falou para o CadaMinuto que a manifestação é apenas um alerta. “Na verdade toda manifestação acontece no Brasil inteiro, principalmente no Planalto da Esplanada em Brasília. São várias pautas de reivindicações entre elas o reajuste nos valores da Assistência a Saúde, e a luta da data-base dos servidores públicos”, disse o sindicalista.


Cada setor com suas demandas específicas, todos em busca de melhores condições de trabalho, fecharam as portas durante esta quinta-feira, 01/10/09, em todo Brasil. Isso ocorre porque o Governo Lula, além de recuar nas negociações, não vem cumprindo os acordos firmados entre 2007 e 2009.
A Condsef – entidade que representa os trabalhadores do serviço público federal no país – entregou ao Ministério Público Federal o histórico do processo de negociações com o Governo e denunciou o não cumprimento dos diversos acordos. A entidade fez um balanço das cláusulas negociadas que permanecem em aberto. Paralelo ao trabalho da Condsef em Brasília, suas filiadas em todo o Brasil seguem mobilizando os servidores nos Estados.


Em Alagoas, o Sindicato dos Trabalhadores do Serviço Público Federal (SINTSEP) convocou a categoria para participar da paralisação de 24h com concentração em frente à sede da SRTE (Superintendência Regional do Trabalho e Emprego) – antiga DRT, localizada no Centro de Maceió. A atividade começa às 9h e deve seguir o dia inteiro com intervenções de trabalhadores e sindicalistas no som dialogando com a sociedade.


Cerca de vinte e uma categorias têm acordos ainda pendentes, entre elas estão trabalhadores dos ministérios da Cultura, Agricultura, Fazenda, Trabalho e Emprego, Ciência e Tecnologia, AGU, Incra, civis de Órgãos Militares, Dnit, Conab, DNPM, SPU, e outros.