A Prefeitura de Maceió realiza, a partir de sábado (26), uma rodada inicial de consultas públicas, com o objetivo de estimular a sociedade a participar das discussões relativas ao Plano Integrado de Promoção ao Direito Humano à Segurança (Maceió Mais Segura).

Representantes de movimentos e grupos ligados a culturas populares vão ser os primeiros a participar da consulta, a partir das 15h, no auditório da Prefeitura de Maceió, em Jaraguá.

Para o dia 29, foi mantida a plenária com empresários ligados ao trade turístico, inicialmente marcada para o dia 15, mas adiada em função da apresentação da pesquisa do Pronasci, em Brasília. Prevista para as 17h, a consulta pública com esse segmento acontecerá no auditório do Hotel Ponta Verde.

Já os integrantes do movimento LGBTT (lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transgêneros) vão participar da consulta pública, na quinta-feira (1º), às 18h, no auditório da Secretaria de Direitos Humanos, Segurança Comunitária e Cidadania (Semdisc), localizada na Praça Sinimbu, 141, Centro.
Coordenadas pela Semdisc, as consultas públicas fazem parte da estratégia de trabalho do Grupo Interinstitucional, integrado por outras oito secretarias municipais.

O objetivo da consulta, segundo o secretário de Direitos Humanos, Segurança Comunitária e Cidadania, Pedro Montenegro, é envolver e integrar os órgãos públicos de diferentes setores na solução de problemas de segurança urbana.

“Queremos reforçar que a consulta é pública e, como tal, aberta a todos e todos que estiverem dispostos a contribuir para a promoção do direito humano à segurança em nossa cidade”, destacou Montenegro.

AGENDA DE CONSULTAS PÚBLICAS

Dia 26/9, sábado, 15 horas,
Consulta Pública/Culturas Populares
Local: Auditório da Prefeitura de Maceió/Jaraguá

Dia 29/9, terça-feira, 17 horas
Consulta Pública/Segmento do Turismo
Local: Auditório do Hotel Ponta Verde

Dia 1º/10, quinta-feira, 18 horas
Consulta Pública/LGBTT
Local: Auditório da Secretaria de Direitos Humanos, Segurança Comunitária e Cidadania (Semdisc)/Praça Sinimbu/Centro
Mais Notícias