Assessoria Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true

Os trabalhos da Semana Nacional da Conciliação – Meta 2, realizados na última semana em todo o Brasil, contabilizam em Alagoas um total de R$ 6.630.489,91 em acordos firmados. Os dados fornecidos pela coordenação do Movimento pela Conciliação no Estado registram 341 audiências realizadas, nos 670 processos que constavam na pauta de conciliações, totalizando 105 acordos homologados.

Durante o evento, que contou com a participação de 36 magistrados, 199 conciliadores e 233 colaboradores, foram atendidas 862 pessoas que compareceram à central de audiências em Maceió, aos Juizados Especiais Cíveis e Criminais e aos fóruns das comarcas do interior do Estado.

De acordo com a juíza Ana Florinda da Silva Dantas, uma das coordenadoras do Movimento pela Conciliação no Estado, diversos fatores dificultaram as conciliações. “Como os processos eram mais antigos, houve muita dificuldade para intimar as partes, especialmente porque após tanto tempo muita gente já trocou de endereço ou de advogado. Os resultados só não foram melhores porque as partes não compareceram”, justificou.

Outro fator salientado pela coordenação do evento é que algumas empresas, principalmente bancos, já orientam os advogados para que não conciliem, o que inviabiliza todas as tentativas de acordo entre as partes. Segundo Ana Florinda Dantas, a coordenação do movimento não vai desistir de tentar conciliar os processos referentes à da Meta 2.

Mudança de mentalidade

“Vamos tentar um entendimento com a Associação Comercial e com empresas de grande porte para tentar mudar essa cultura do litígio e salientar a importância da conciliação para a solução célere dos processos, como melhor alternativa para as partes”, afirmou a magistrada.

A Semana Nacional da Conciliação – Meta 2 foi uma ação realizada pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) em parceria com os tribunais estaduais e federais, visando a resolução, pela via da conciliação, de processos distribuídos até 31 de dezembro de 2005.

“Tivemos pouco tempo para organizar o evento e intimar as partes, mas continuaremos com os processos, na tentativa de contactar as partes e, mais uma vez, ressaltar a importância da conciliação. Todos os esforços são importantes para que cumpramos a Meta 2”, lembrou a juíza Fátima Pirauá, integrante do movimento pela conciliação.