A secretária adjunta da Saúde, Júlia Levino, se reuniu nesta segunda-feira (21) com representantes da Secretaria de Estado da Mulher, da Cidadania e dos Direitos Humanos para discutir ações integradas nas áreas da saúde, educação e esporte destinadas aos 4.300 jovens contemplados no Programa Projovem Urbano de nove municípios alagoanos.

De acordo com Júlia Levino, o Estado está adquirindo cinco ônibus que serão utilizados como unidades móveis de saúde bucal para o serviço de prótese. “Esses jovens poderão ser atendidos nessas unidades móveis, mas somente após o atendimento clínico nos postos de atenção básica onde é realizado o tratamento odontológico e detectada a necessidade de prótese”, informou.

A coordenadora executiva do Projovem Urbano, Quezia Freitas, explicou que o projeto é voltado para os jovens com vulnerabilidade social na faixa etária de 18 a 29 anos, que precisam de uma atenção diferenciada. “Por isso estamos articulando com as demais secretarias estaduais devido à necessidade de um cronograma comum de atividades para inserir esses adolescentes e jovens na sociedade”, disse, acrescentando que 80% dos beneficiados com o projeto são mulheres que já são donas de casa.

Durante o encontro ficou definido que no próximo dia 28, às 14h, na sede da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), será realizada uma reunião com técnicos dos dois órgãos para definir um cronograma de atividades. Os municípios contemplados são Santana do Ipanema, Delmiro Gouveia, Pilar, Palmeira dos Índios, Teotônio Vilela, Matriz de Camaragibe, Viçosa, São Miguel dos Campos e Coruripe.

Também participaram do encontro, o superintendente de Políticas para a Juventude, Bergson Tenório e o gerente de Articulação Intersetorial, Jamison Rodrigues; ambos da Secretaria de Estado da Mulher, da Cidadania e dos Direitos Humanos.

Projovem Urbano - O Projovem Urbano tem o objetivo de elevar o grau de escolaridade e qualificação profissional dos jovens que não tenham concluído o ensino fundamental, mas que saibam ler e escrever. Durante o período das aulas, que deve ser de um ano e meio, o estudante tem direito a uma bolsa no valor de R$ 100 mensais.

Viva Jovem – Os alunos das escolas públicas de Maceió também vão participar de um projeto de descoberta de lideranças que tem como objetivo promover ações de reflexão dos jovens e provocar uma aproximação entre o governo e a juventude. As atividades de interatividade englobam palestras sobre família, drogas, violência urbana, direitos e deveres, além de feiras de trocas de conhecimento.