O escândalo da rodada do futebol brasileiro no final de semana ficou por conta do gol de mão de Wellington Silva, que deu a vitória ao Paraná Clube sobre o Ceará, por 1 a 0, no último sábado, pela Série B. Ainda que não saiba em que artigo do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD) enquadrar o autor do tento, a Procuradoria do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) está

"Quanto ao atleta e ao clube é muito complicado, porque é um caso que caberia apenas cartão amarelo. E ainda que nós não nos vinculemos o cartão amarelo estamos analisando o que pode ser feito", explicou o procurador do STJD, Paulo Schmitt.

O árbitro da partida, Charles Hebert, de acordo com o presidente da Comissão Nacional de Arbitragem, Sérgio Corrêa, já está afastado das competições deste ano, mas ainda assim deve ser denunciado pela Procuradoria do STJD.

"Quanto ao árbitro, será denunciado no artigo 259 (deixar de observar as regras da modalidade) e pode ser punido com pena de suspensão de 30 a 120 dias", explicou Schmitt.

O gol aconteceu aos 42min do primeiro tempo. João Paulo cruzou a bola e Wellington Silva empurrou para as redes com a mão. O árbitro validou o tento, embora a assistente Ticiane Falcão tenha alertado a irregularidade.