Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true

A alta temporada turística já começou em Alagoas. Com expectativas positivas para esse finalzinho de 2016 e início de 2017, a chegada de passageiros no Aeroporto Zumbi dos Palmares já registra alta. Segundo a Infraero o número de chegadas aumentou em relação a 2015.

Na chegada ou na saída, os turistas não deixam de procurar os presentinhos da sua lista. O que eles procuram é uma lembrança de qualidade, com preço mais em conta. O Mercado do Artesanato é boa opção, com grande variedade de itens. Os preços ficam entre lembrancinhas de R$ 10,00 até os presentes mais trabalhados de até R$ 300.

De passagem por Maceió, a paulista Karina Souza não deixou de procurar os itens da sua lista no Mercado do Artesanato. “Essa é minha primeira vez no mercado e gostei muito daqui. Vi muito artesanato, achei excelente o preço e, principalmente, o contato com o artesão. É diferente de outros centros de comércio”, revelou, encantada, depois de comprar uma miniatura em palito de fósforo.

O produto foi feito pelo artesão Arlindo Monteiro, que há 30 anos trabalha produzindo arte em miniaturas com palito de fósforo, além de esculturas em pedra, madeira e barro. “É o maior mercado de artesanato do Estado de Alagoas. Aqui temos uma série de trabalhos que não são encontrados em qualquer lugar. É um trabalho diferente e o turista quer exatamente isso: levar algo diferente para presentear”, afirma o artesão.

No local, criatividade é o que não falta. São mais de 180 lojistas que comercializam arte da cultura alagoana, como o famoso filé, renda, artigos feitos com palhas, bambus, decoração para casa, bijuterias, bolsas, roupas, moda praia, sapatos e uma grande diversidade de opções de produtos natalinos para todos os gostos.

“A gente está sempre procurando inovar. Se não, você vira mais um. Vivemos voltados para o turismo e agora, com a chegada da alta temporada, estamos muito confiantes com as vendas”, destaca o artesão Arlindo Monteiro.