Do fim da ditadura militar ao governo Lula, a economia brasileira viveu anos de marasmo e também períodos de turbulência e efervescência. Sob Sarney, Collor, Itamar, FHC e Lula, os homens que definem a política econômica acumularam erros e acertos que moldaram a situação atual do país.

A segunda edição (nova e atualizada) do livro "Os Desafios do Crescimento - Dos Militares a Lula" (Publifolha, 2009) oferece noventa artigos do jornalista de economia Celso Pinto que contemplam esse período e ajudam a entender a história econômica do Brasil contemporâneo.

O livro está em pré-venda no site da Publifolha. A pré-venda é uma ferramenta que permite que o leitor faça a reserva para compra e receba o livro na data de seu lançamento. A cobrança só é feita após o envio da encomenda.

Os textos --publicados na Gazeta Mercantil, na Folha de S.Paulo e no Valor Econômico-- cobrem o período que vai do fim do regime militar ao governo Lula e são uma rica amostra do trabalho do jornalista, considerado um dos mais importantes de sua geração. A seleção privilegia temas do debate econômico atual, como a anomalia dos juros brasileiros, a expansão dos gastos públicos e a vulnerabilidade de uma economia dependente de capital estrangeiro.

Celso Pinto analisa momentos decisivos da política econômica nas últimas décadas: o Plano Cruzado, o Plano Collor, as políticas de combate à inflação, a criação do Real, as seguidas valorizações e desvalorizações cambiais, a política industrial, o trato dos juros e as diretrizes para o crescimento.

Também estão presentes leituras sobre a renegociação da dívida externa, a criação do Comitê de Política Monetária e o início do regime de metas de inflação. Os dois últimos temas foram incluídos nesta nova edição do livro.

O primeiro artigo data de agosto de 1984. O último, de maio de 2003, quando a carreira de Celso Pinto foi interrompida por uma
parada cardiorrespiratória da qual ele convalesce. O volume tem apresentação de Pérsio Arida, ex-presidente do Banco Central e do BNDES, e posfácio do economista Eduardo Giannetti.

O autor

Nascido em 1953, Celso Pinto formou-se em Ciências Sociais pela USP e em Jornalismo pela Casper Líbero. Começou no jornalismo em 1974, como repórter da Folha. Mais tarde foi para a Gazeta Mercantil, onde trabalhou em São Paulo e Brasília e como correspondente em Londres. Em 1996, voltou à Folha como colunista e, em 2000, lançou o jornal Valor Econômico, do qual foi diretor de Redação. Atualmente, integra o Conselho Editorial da Folha e do Valor.