Foto: Vanessa Alencar/CadaMinuto/Arquivo Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Gustavo Pessoa

O candidato a prefeito de Maceió Gustavo Pessoa disse que não sabia onde o deputado e candidato a deputado federal, JHC, estava com a cabeça quando o chamou de nazista no debate entre os candidatos da TV Mar, na última segunda (19).

“Quando perguntei o que ele pensava a respeito da oligarquia Caldas, a qual ele pertence e controla politicamente a região de Ibateguara, ele respondeu me chamando de nazista. Difícil entender a associação. O Nazismo, enquanto doutrina, pregava a supremacia de uma raça sobre as outras. Sob esse falso argumento, matou mais de 50 milhões de pessoas. Em uma entrevista logo após o debate, ainda perplexo, exigi que o candidato Caldas me pedisse desculpas pela ofensa grave, criminosa. Não sou racista, muito menos assassino. Passado o calor do momento, venho a público retirar minha exigência das desculpas. Não devo esperar nada do candidato JHC, que posa orgulhoso ao lado de Eduardo Cunha. De um candidato-embalagem sem conteúdo, é melhor não esperar muito. Mas talvez João Henrique Caldas, o príncipe da oligarquia Caldas, devesse se desculpar com os negros, com as mulheres, com a comunidade LGBT e demais minorias.”

Por fim Gustavo disse ainda que JHC chamou um cidadão de criminoso porque esse cidadão o fez uma pergunta. Não é a mim que ele deveria pedir desculpas: JHC deveria pedir desculpas à Democracia.