A Secretaria de Estado da Ciência, da Tecnologia e da Inovação (Secti), sediou a reunião com a Biomater Eco-materiais, na tarde da última terça-feira, 15. A reunião serviu para informar os parceiros sobre o trabalho da consultoria da Biomater em Alagoas, e ainda discutiu a elaboração do estudo de viabilidade técnica e econômica de implantação de uma unidade de produção de bioplástico junto à Fecularia de Arapiraca.

Segundo o coordenador do Programa de Mobilização para Desenvolvimento de Arranjos Produtivos Locais de Alagoas— PAPL/AL, Ronaldo Moraes, atualmente a Fecularia de Arapiraca está com suas atividades paralisadas devido a problemas de manutenção técnica, mas em pouco mais de um mês voltará a funcionar.

Tão logo volte a funcionar, explica Ronaldo Moraes, a Fecularia implantará também a Fábrica de Bioplástico, que terá como matéria-prima o amido da mandioca.

Para a secretária da Secti, Kátia Born, esse processo fortalecerá a produção rural da região, que futuramente também receberá o Polo Agroalimentar. “A Fecularia será fortalecida com a produção do bioplástico. Estamos empenhados nessa parceria que envolve trabalho e visão produtiva”, declarou.

O projeto da fábrica de bioplástico nasce de uma parceria entre o Serviço Brasileiro de Apoio à Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), Secretaria de Estado da Agricultura (Seagri), Secretaria de Estado da Ciência e da Tecnologia (Secti), Fundação de amparo à Pesquisa de Alagoas (Fapeal), Secretaria de Estado do Planejamento (Seplan), Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), Cooperativa dos Produtores Rurais de Arapiraca (Cooperal), além da prefeitura de Arapiraca.