Alagoas registra 22 casos confirmados de gripe A. De acordo com o boletim da influenza A (H1N1), de 16 julho até a última terça-feira (15) deste mês, divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde, foram notificados 63 casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG).

Nesse período, foram confirmados 10 casos de gripe A, dois de gripe comum, oito negativos, sendo dois descartados por vínculo epidemiológico e 43 permanecem em investigação.

Dos casos confirmados no período de 16 de julho a 15 de setembro, seis residem em Maceió, um em Penedo, um em São Paulo e dois de Belo Horizonte. Com relação ao sexo, 60% são do sexo masculino e 40 são do sexo feminino. De acordo com Centro de Informações em Vigilância em Saúde (Cievs), o Estado não registrou nenhum óbito por gripe A,

Segundo o Protocolo de Manejo Clínico e de Vigilância Epidemiológica da Influenza A (H1N1), do dia 16 de julho o Ministério da Saúde passou a dar prioridade a notificação, investigação, diagnóstico laboratorial e tratamento dos casos com síndrome respiratória aguda grave, que são pessoas que apresentam fatores de risco para a complicação pela doença, como: menores de dois anos e maiores de 60 anos de idade, gestantes, portadores de doenças crônicas, imunodeprimidos e obesidade mórbida.

A partir desta data, o Cievs passou a divulgar apenas os casos notificados da síndrome, com o objetivo de adequar as informações do Estado aos critérios de notificação do protocolo.

O indivíduo de qualquer idade com doença respiratória aguda caracterizada por febre superior a 38º C, tosse, falta de ar, acompanhado ou não de dor de garganta ou manifestações grastrointestinais deve ser encaminhado para os hospitais de referência.

O Cievs disponibilizou um telefone gratuito (0800-2845415) e 3315-2059 para atender qualquer caso considerado suspeito no Estado. Das 20h até às 8h da manhã, o telefone do Cievs que deve ser acionado é o 8882-9752.