Cortesia/CM/Arquivo
PF em Canapi

O prefeito de Canapi, Celso Luiz foi alvo de um mandado de condução coercitiva durante uma operação da Polícia Federal, deflagrada em parceria com o Ministério Público Estadual (MPE/AL), na manhã desta sexta-feira (29). Os agentes da PF cumprem mandados de busca e apreensão em Maceió e no município de Canapi, onde o gestor é suspeito de ter comandado um esquema de desvio de recursos federais e municipais.

Os mandados expedidos pelo Tribunal Regional Federal (TRF) da 5ª Região. A operação foi denominada de Triângulo das Bermudas que faz uma alusão aos municípios de Canapi, Inhapi e Mata Grande, que formam um triângulo no mapa do Estado e sofrem influência do grupo político investigado.

O Triângulo das Bermudas original é uma área no globo terrestre, situada nas imediações de Miami, Porto Rico e Bermudas, em que frequentemente ocorrem desaparecimentos repentinos de navios e aeronaves.

Segundo apurado, dos mais de R$ 18 milhões pagos pela União ao Município no ano passado, a quantia aproximada de dez milhões foi inexplicavelmente transferida de contas bancárias da Prefeitura para contas de pessoas e empresas ligadas a gestores municipais.

De acordo com o Ministério Público, existem indícios de fraude em licitações e aquisição ilegal de fraldas descartáveis compradas com verba do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb).

O Ministério Público compartilhou informações com a Polícia Federal, que também já tinha investigações em curso contra aquela Prefeitura. Além do uso de laranjas que receberiam dinheiro oriundo do erário de Canapi, a PF apura ainda outros tipos de crimes.

Além disso, a PF também investiga o não repasse dos valores referentes aos descontos dos empréstimos consignados de professores remunerados com recursos do mesmo Fundo. A apuração está a cargo do delegado Antônio José Silva Carvalho.

Ao todo foram 13 mandados de busca e apreensão.  Os locais onde os policiais estão cumprindo esses mandados não foram divulgados, no entanto há informações extraoficiais de um deles foi cumprindo em condomínio de luxo, na parta alta da cidade.  

*Com informações das Assessorias