Assessoria Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true

Um clima de guerra cerca o Tribunal de Justiça de Alagoas, o atual presidente do TJ-AL, João Luiz de Azevedo Lessa, resolveu seguir , sem restrições, as recomendações do CNJ, mais precisamente da corregedora Nancy Andrighi. Entre as medidas que já foram tomadas, está a mudança de todos os cargos nos quais estivessem os “aliados” do presidente afastado do Tribunal, Washington Luiz.

A gota d’agua, para os aliados de Washington, foi o corte do auxilio moradia e alimentação do presidente afastado, enquanto durar a punição liminar do CNJ. A ação, feita pela presidência atendendo um parecer da procuradoria, deixou não só Washington irritado, mas, todo o grupo do desembargador, que entendeu a medida, como uma ofensa.

 

Washington Luis, que está recorrendo da decisão ao STF, hoje está apenas com seu salário. Estando inclusive sem carro oficial do Tribunal de Justiça.