Os desportistas satubenses, sobretudo os que praticam o futebol ficaram no “mato se cachorro”, como diz o ditado do matuto. Isso depois de uma invenção da ex-prefeita “Cíça do Bar” querer construir uma estádio de futebol, sem a menor condição financeira do município, até porque não havia possibilidade alguma dela na época, buscar recursos em Brasília, pelo fato da inadimplência existente até hoje de Satuba, com o governo federal.
O detalhe é que a construção ficou inacabada, e sem a menor perspectiva de recomeçar com o novo prefeito, que alega ser uma obra faraônica para as condições econômicas do município.


Mas o pior de toda essa história, é que o campo que até então servia como palco para os principais jogos e campeonatos da região, e que já gerou craques como Zé Preta, Mendes, Márcio Satuba, Renato e tantos outros, está até hoje desativado, devido um grande entulho de material que ficou espalhado por todo quanto é lado, além  dos buracos  provocados pelas máquinas que operavam nos dias de trabalho.

Para comprovar tanto estrago dessa informação, basta passar pela BR que corta a cidade, para ter uma visão  bem privilegiada do quanto o poder público gozar com o bolso nosso. Somente o muro foi construído;  e por sinal, com suspeita de supe- faturamento. Agora com a palavra, o Ministério Público.