Como parte da programação da Independência do Brasil, o Memorial à República, em Maceió, está sendo palco de diversas oficinas até esta sexta-feira (4), nos períodos da manhã e da tarde. A abertura das atividades aconteceu nesta quinta-feira, e contou com a apresentação da banda da Polícia Militar. Durante todo o dia, dezenas de crianças puderam interagir com contadores de histórias, militares, marinheiros e escoteiros.

Policiais militares que fazem parte do Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência (Proerd) levaram até o Memorial à República alguns produtos apreendidos nas escolas como drogas e armas, além do material utilizado pela tropa durante o trabalho militar. O pequeno Emanuel Cavalcante, 7, não conteve a curiosidade e fez diversas perguntas ao militar proerdiano. “Eu quis saber o que era tudo isso. Quis saber como eles conseguiram pegar essas coisas”, falou.

“Nosso trabalho é fazer a prevenção para que essas crianças não entrem no mundo das drogas”, disse a soldada Paula Jatobá.

Ao lado da exposição do Proerd, a atenção era a palavra de ordem das crianças e adolescentes que aprendiam, junto com escoteiros e marinheiros, a fazer os mais diferentes tipos de nós. “Aqui eles estão aprendendo uns 15 tipos, mas a quantidade de nós que existe é infinita”, afirmou o sargento da Marinha, Hélio Ricardo dos Santos.

Segundo a dirigente do Grupo Escoteiros do Mar Almirante Soares Dutra — 5ª AL, Rosa Amélia Pontes, o lema da escuderia é “aprender fazendo”, o que, segundo ela, tem tudo a ver com as atividades realizadas nessa semana que antecede a comemoração da Independência do Brasil.

Larissa Cristine, 11, e Giovanna Liz, 8, que fazem parte do grupo dos escoteiros, participaram das atividades desenvolvidas no Memorial à República. Depois de fazer nós e confeccionar agendas e quadros compostos pelas cores da bandeira do Brasil, elas sentaram no chão para ouvir histórias, em uma outra oficina.

“Eu pedi para minha avó me trazer e estou gostando muito”, contou Larissa. “Já fiz nó e uma agendinha verde e amarela”, afirmou Giovanna.

Com livros espalhados pelo chão, música e muita imaginação, o grupo Contadores de Histórias da Carochinha levou as crianças ao mundo mágico das fábulas e lendas durante todo o dia.

As oficinas são gratuitas e continuam nesta sexta-feira, das 9h às 11h30 e das 14h30 às 16h30.