Uma mulher vai, na manhã de hoje, às 11h, à Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Alagoas, denunciar que seu marido está internado no Hospital Geral do Estado (HGE), com traumatismo craniano, após ter sido espancado por quatro homens, sendo que dois deles seriam filhos de um oficial da Polícia Militar (PM). De acordo com a esposa da vítima, a agressão teria acontecido no último dia 22, em um posto de combustíveis, próximo ao Conjunto Salvador Lyra, e foi registrada pelas camêras de segurança do estabelecimento. A mulher do rapaz conta que a vítima havia sido agredida brutalmente na cabeça com socos e pontapés, mesmo estando desacordada.

A mulher afirma ainda que uma guarnição da PM foi ao local, mas não teria levado os supostos agressores presos, mesmo com a presença de várias testemunhas. Segundo a esposa da vítima, os militares chegaram a registrar a ocorrência. Ela conta ainda que o oficial - pai dos dois agressores -, foi ao local e levou os filhos para casa.

A esposa da vítima diz não saber informar qual o motivo que gerou a agressão contra o marido, mas recebeu informações de que os quatro homens chegaram ao local e ali mesmo teriam dado início a sessão de espancamento.