A Infraero (empresa que administra os aeroportos) pode ser multada em R$ 25 mil caso descumpra a determinação do Inea (Instituto Estadual do Ambiente), da Secretaria de Estado do Ambiente do Rio, que proíbe voos entre as 22h e as 6h no aeroporto Santos Dumont, no centro da cidade.

"O ruído causado pelo tráfego aéreo é motivo de sucessivas reclamações de moradores de oito bairros do Rio. [...] Os moradores reclamam, sobretudo, devido ao ruído das turbinas dos aviões e ao incômodo provocado pelos faróis das aeronaves em residências", informou o Inea, em nota.

Ainda segundo o Inea, a Infraero terá que informar sobre as operações aéreas realizadas tanto na rota 2, quanto as operações noturnas feitas desde o último dia 13 --data da primeira notificação.

"A Infraero foi notificada pelo Inea e pelo Ministério Público. Portanto, os voos noturnos deverão ser suspensos, assim como os pousos pela rota 2, que só deverá ser usada eventualmente, em caso de necessidade operacional extrema, e não mais com regularidade", disse a secretária estadual do Ambiente, Marilene Ramos.

Procurada pela reportagem, a Infraero informou que "não recebeu qualquer notificação e irá se manifestar quando for autuada."

A estatal disse ainda que "continua atendendo às exigências do órgão ambiental, cumprindo prazos e procedimentos, e aguarda julgamento de recursos protocolados no Inea em referência às autuações anteriores."

Segundo a Anac (Agência Nacional de Aviação Civil), as companhias aéreas que se sentirem prejudicadas poderão solicitar alteração no horário ou para operar o voo em outro aeroporto, no caso o Tom Jobim, na Ilha do Governador, zona norte do Rio.