Milena Monteiro Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Victor Soares ao deixar a Casa de Custódia

O caso da enfermeira Samya Moraes, que acusou o professor de Muay Thai Victor Soares de sequestro, cárcere privado e estupro foi definitivamente arquivado pela Justiça. O juiz da Comarca de Paripueira, Willamo Omena confirmou ao CadaMinuto nesta quinta-feira (26) que decidiu pela inocência do professor, já que não encontrou respaldo jurídico para prosseguir com a ação.

O caso do suposto sequestro ganhou repercussão após ter sido divulgado pela família e sofrer uma reviravolta quando passou a ser considerado mais um capítulo de uma história amorosa mal resolvida. Samya acusou Victor de mantê-la em cárcere privado após tê-la supostamente sequestrado em Maceió no dia 06 de janeiro.

A família do professor apresentou provas contundentes que mostravam que eles possuíam um relacionamento amoroso. Victor chegou a ser preso e levado para a Casa de Custódia do bairro do Jacintinho por conta das acusações que recaíam sobre ele.

Porém a história começou a ser redesenhada quando o laudo do Instituto Médico Legal apontou que a enfermeira não possuía vestígios de violência sexual. O promotor de Justiça Marlisson Andrade Silva decidiu pelo arquivamento do caso e sugeriu que uma ação por calúnia e difamação contra Samya poderia ser ajuizada.

Com base nesses argumentos, o juiz da comarca de Paripueira também decidiu pelo arquivamento e declarou a inocência de Victor. “O promotor não encontrou respaldo legal acusar Victor pelos crimes e eu também não. Imediatamente o processo foi arquivado”, concluiu.