Ascom TJ/AL Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Diretores da Eletrobras se reuniram no TJ

Diretores da Eletrobras Alagoas se reuniram com o presidente do Tribunal de Justiça de Alagoas (TJ/AL), desembargador Washington Luiz, para pedir a intervenção da Justiça em relação à inadimplência de diversos hospitais públicos e privados com a distribuidora. Segundo os diretores, mais de R$ 28 milhões deixaram de ser arrecadados devido a inadimplência.

Segundo informações divulgadas pela assessoria de Comunicação do TJ/AL durante a reunião ocorrida nesta segunda-feira (09), na presidência do TJ, o desembargador Washington Luiz sugeriu a realização de uma audiência de conciliação entre a Eletrobras e as instituições devedoras. O encontro só deve ser agendado após o envio, por parte da distribuidora de energia elétrica, de um requerimento com informações ao Poder Judiciário.

 “Foi demonstrado que somando todos os débitos, há mais de R$ 28 milhões que os hospitais deixaram de pagar à Eletrobras e isso precisa de uma solução”, disse o presidente do TJ/AL, ainda por meio de sua assessoria.

O diretor presidente da Eletrobras, Cícero Vladimir de Abreu, disse que, a inadimplência dos hospitais alagoanos e a seca dos últimos três anos estavam entre os fatores que dificultavam a adequada prestação de serviços da Eletrobras aos consumidores.

“Estamos em uma crise financeira devido a inúmeros fatores. Somos um serviço essencial e tem outros serviços essenciais para a população que dependem do nosso trabalho, como os hospitais e a distribuição de água, mas não podemos carregar essa responsabilidade sozinhos”, concluiu Cícero Vladimir.