Davi Soares Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Governador eleito Renan Filho recebe diploma de governador eleito

O Tribunal de Justiça de Alagoas foi palco, na tarde desta quinta-feira (17), da diplomação dos candidatos eleitos aos cargos de governador, vice-governador, deputados federais e estaduais, senador e suplentes nas últimas eleições. A solenidade contou com a presença de diversas autoridades.

O deputado estadual mais votado, Rodrigo Cunha (PSDB), lembrou, em seu discurso, a morte dos pais e dos tios no episódio conhecido como Chacina da Gruta. Emocionado, ele citou a mãe, Ceci Cunha, assassinada após sua diplomação como deputada federal.

“Vocês elegeram um guerreiro, que vai lutar pelo que é certo. O alagoano precisa se sentir dono dos mandatos dos deputados eleitos”, afirmou Cunha.

João Henrique Caldas (SDD), deputado federal com o maior número de votos em Alagoas, afirmou que os parlamentares devem pautar seus mandatos com base na transparência. Ele disse que os políticos precisam se unir, sem levar em consideração bases aliadas, pelo bem dos alagoanos. “Os grupos que se acham os donos do estado devem deixar a arrogância de lado para servir ao verdadeiro dono de Alagoas, que é o povo”, disse.

O último a discursar foi o governador eleito, Renan Filho (PMDB). Na abertura do seu discurso, ele destacou a homenagem que Rodrigo Cunha fez à mãe. Renan frisou ainda que o momento é de mudança para Alagoas.

“É necessário uma aliança pela vida. Temos que unir classe política e sociedade para apresentar saídas para o nosso estado, por meio de uma transformação verdadeira. Vamos fazer da educação uma chave para desenvolver Alagoas. Vamos tirar de Alagoas de estado mais violento do Brasil”, afirmou Renan Filho.