Cortesia assessoria Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true

O diretor do Foro da Justiça Federal em Alagoas, juiz federal André Luís Maia Tobias Granja, recebeu na noite da sexta-feira, 21 de novembro, a Medalha do Mérito da República Marechal Deodoro da Fonseca, homenagem prestada pelo Governo de Alagoas a personalidades cuja vida pública e pessoal tem sido marcada por atitudes que contribuem para a causa da democracia e do desenvolvimento social no País e em Alagoas.

Em clima festivo e de despedida do governo, o governador Teotonio Vilela Filho entregou a comenda a André Granja, fazendo uma breve e saudosa retrospectiva sobre seu pai, senador Teotônio Vilela, e do pai do magistrado federal, o advogado e jornalista Tobias Granja. “Meu pai acompanhou os passos de seu pai, sendo meu pai mais velho que o seu, Teotônio se orgulhou do sucesso do jornalista Tobias Granja: seu pai foi o repórter enviado pelo antigo Jornal de Alagoas para cobrir a entrevista na qual meu pai anunciava fora diagnosticada com câncer, isto em 1982. No mesmo ano, meses mais tarde, seu pai era covardemente assassinado”, relembrou o governador.

Segundo Teotonio, sendo mais velho que André Granja, passou a acompanhar de longe e a se orgulhar do sucesso do juiz federal, da sua competência, inteligência e saber jurídico. “Orgulhamo-nos, eu e todos os alagoanos de sua atuação como magistrado e de seu protagonismo nas diversas áreas de gestão da Justiça Federal, de fato e de direito a todos os cidadãos. Oro por Deus para que me conceda vida longa para continuar a me orgulhar da trajetória de um jovem como você e a cada destaque que projete seu nome lembrar-me de seu pai amigo de meu pai, e, do fundo do meu coração dirigir-me a ele, na paz onde a alma dele está dizendo: _ Tobias, este mundo velho sem porteira a cada dia testemunha o sucesso e o exemplo de seu filho André Luís; parabéns meu velho, você nos legou um gigante como magistrado e como se humano”. 

Em seu agradecimento, André Granja ressaltou que o patrono da medalha, Deodoro da Fonsenca, havia conferido a Alagoas não apenas o título de Estado-mãe da República, mas também da Justiça Federal do Brasil, por ele criada com a edição do Decreto nº 848, de 11 de outubro de 1890, bem como lembrou ser esta a quarta oportunidade em em que um membro da Justiça Federal da 5ª região homenageado com a Comenda Deodoro da Fonseca, sendo agraciados anteriormente o juiz federal Paulo Machado Cordeiro, o Desembargador Paulo Roberto de Oliveira Lima e o atual presidente do TRF da 5ª região, Desembargador Francisco Wildo Lacerda Dantas.

Exaltou ainda a história do Governador Teotonio Vilela Filho e sua preocupação com o  aperfeiçoamento da justiça federal, "desde o exercício de seu mandato de Senador, sempre ter sido um defensor das causas da Justiça Federal, de sua expansão e de sua interiorização”, falou.

André Granja relembrou os laços de amizade que seu pai mantivera com o velho Teotônio, em sua trajetória. “Depois de retornar a Alagoas de sua peregrinação  no Rio de Janeiro, onde exerceu o jornalismo nas revistas Manchete e Cruzeiro, Tobias sempre esteve ao lado do Teotonio, a quem tinha como amigo e confidente, empreendendo lutas no plano Nacional pela redemocratização do Páis, bem como no plano regional contra o coronelismo e contra o crime de mando".

Relembrou uma edição histórica do jornal Última Palavra do ano de 1986, que havia publicado uma correspondência que Tobias Granja havia escrito ao velho Teotonio, três antes de sua morte em junho de 1982, temendo a ocorrência de um desfecho trágico e relatando a quem poderia ser atribuído, bem como o empenho de Teotônio Viela para que fosse feita justiça. "Quase duas década depois, o destino colocou-me na magistratura e hoje, 13 anos depois do início de minha carreira, sinto-me honrando em estar aqui recebendo esta honraria das mãos de Vossa Excelência, Governador Teotônio Vilela Filho”, falou ao agradecer à homenagem.

Receberam, na mesma solenidade, a Medalha do Mérito da República Marechal Deodoro da Fonseca as seguintes personalidades: o senador Aloysio Nunes Ferreira Filho; o ex-governador de Alagoas Divaldo Suruagy; o ministro do Supremo Tribunal Federal Gilmar Ferreira Mendes; a filha do poeta Jorge de Lima, Maria Thereza Alves Jorge de Lima; o empresário Paulo Cabús; o prefeito de Maceió, Rui Soares Palmeira; o procurador-geral de Justiça de Alagoas, Sérgio Rocha Cavalcanti Jucá; e a secretária municipal de Trabalho, Abastecimento e Economia Solidária Solange Bentes Jurema.

Prestigiaram a solenidade o ministro do Superior Tribunal de Justiça, Humberto Martins; o presidente do Tribunal de Justiça de Alagoas, José Carlos Malta Marques; o secretário do Gabinete Civil, Álvaro Machado; o procurador-geral de Justiça de Alagoas em exercício, Walber Valente Lima; o deputado estadual e deputado federal eleito João Henrique Caldas; o deputado federal eleito, Pedro Vilela; o superintendente do Sebrae Alagoas, Marcos Vieira; os juízes federais Sebastião Vasques de Moraes, André Carvalho Monteiro e Antônio José de Carvalho Araújo.