Divulgação Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Urna eletrônica

Duas seções, uma em Maceió e outra em Igaci, foram escolhidas, na manhã deste sábado (04), para terem seus urnas eletrônicas auditadas. A Comissão de Votação Paralela do Tribunal Regional Eleitoral de Alagoas (TRE/AL) realizou a escolha das urnas nas seções 306, da 3ª Zona Eleitoral da capital e a da seção 69 do município de Igaci, 45º Zona Eleitoral.

Os trabalhos da votação paralela e auditoria pertinente às Eleições de 2014 ocorrerão amanhã (05), a partir das 7h, no Espaço Cultural Professor Salomão Almeida de Barros Lima (antiga Reitoria), na Praça Sinimbú, s/nº, Centro, em Maceió-AL, podendo haver o acompanhamento de todos os interessados. Todo o procedimento será filmado.

O desembargador eleitoral substituto José Cícero Alves da Silva, presidente da Comissão de Votação Paralela, acompanhou de perto os trabalhos dos 14 servidores do TRE e dos dois auditores da empresa contratada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para observar todo o procedimento da votação paralela. Segundo o desembargador os trabalhos preparatórios para a votação de amanhã transcorreram com tranquilidade. "As pessoas compareceram para averiguar a lisura do processo e continuaremos amanhã no mesmo horário da votação oficial", afirmou o desembargador.

Raquel Teixeira Maciel Rodrigues, membro do Ministério Público indicada pela Procuradoria Regional Eleitoral de Alagoas, também acompanhou as atividades. "Esse trabalho é de fundamental importância para a sociedade pois comprova que a escolha do eleitor está sendo respeitada" analisa a promotora eleitoral.

Segundo Renata Figueiredo, servidora do TRE e secretária da comissão, foram preenchidas 1000 cédulas de votação, 500 para cada urna. Os votos serão digitados nas urnas eletrônicas amanhã e os resultados serão comparados. "As cédulas foram preenchidas hoje pelos cidadãos que compareceram para assistir ao sorteio e, durante a última semana, por estudantes de ensino médio de escolas públicas e particulares da capital", informou Renata.

Michelly dos Santos, auditora do Grupo Maciel, empresa do Rio Grande do Sul contratada pelo TSE para auditar a Votação Paralela, informou que está aqui apenas para observar. "Nós não orientamos nem interferimos, apenas observamos e anotamos, depois passaremos o relatório para o tribunal", informou a auditora.