Cinco municípios do semiárido alagoano serão beneficiados pelo Programa de Comercialização Direta da Agricultura Familiar, da Secretaria de Segurança Alimentar e Nutricional, do Ministério de Desenvolvimento Social (Sesan/MDS). E para capacitar os técnicos dos municípios, que tiveram os projetos aprovados, a Secretaria de Estado da Assistência e Desenvolvimento Social, realizou nesta terça-feira (25), uma mesa técnica referente aos editais do projeto (11 e 12 da Sesan/MDS).

Delmiro Golveia, Dois Riachos, Inhapi, Lagoa da Canoa e Olho D’água do Casado foram beneficiados pelo programa.

A Seades pretende capacitar os técnicos dos municípios dos onze municípios da região metropolitana - aptos a participar da seleção para a implantação de feiras-livres - na elaboração de seus projetos.

Segundo a secretária da Seades, Solange Jurema, os municípios têm um papel fundamental na implantação desses projetos. “O executor dessas políticas são os municípios e o papel do Estado é incentivá-los. Por essa razão, a Seades vem realizando sistemáticas capacitações para auxiliar na elaboração dos projetos, de forma que os municípios o desenvolvam da melhor forma possível”, disse.

De acordo com a coordenadora da Secretaria Nacional de Segurança Alimentar, Simone Amaro, os municípios do semiárido como Delmiro Golveia, Dois Riachos, Inhapi, Lagoa da Canoa e Olho D’água do Casado, aprovados pelo edital nº 11, receberão cada um, em novembro, entre R$ 100 mil e R$ 150 mil para implantação das feiras.

Cerca de 40 famílias de pequenos agricultores, artesãos, e entre eles usuários do Programa Bolsa Família, serão beneficiados em cada município.

“Esse projeto é um ponto de partida para que o agricultor possa escoar sua produção e não depender mais de um atravessador. Assim, ele vai agregar mais percentual a sua renda, será inserido na comunidade e saberá controlar melhor a saída e entrada dos produtos que comercializa, por meio de capacitações oferecidas pelas prefeituras”, ressaltou Simone.

Ainda segundo ela, os municípios da região metropolitana de Alagoas que tiverem seus projetos aprovados receberão R$ 350 mil cada um. Esses têm até o dia 18 de setembro para envio das propostas ao MDS e o resultado da aprovação sairá dia 30 de setembro.

“Os critérios para concorrer ao edital foram definidos pelo Ministério e podem ser vistos na página 15 do edital nº 12”, explicou Simone Amaro. Estão aptos a concorrer a este edital em Alagoas os municípios de Maceió, Rio Largo, Marechal Deodoro, Pilar, Barra de São Miguel, Barra de Santo Antonio, Messias, Satuba, Coqueiro Seco, Santa Luzia do Norte e Paripueira.