Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true

Um acidente ocorrido em um trecho da rodovia BR-101 em Porto Real do Colégio na manhã do sábado vitimou o padre pernambucano Severino Silvino da Silva, pároco de Olinda, na Grande Recife.

Segundo informações da Polícia Rodoviária Federal em Alagoas, ainda não há detalhes sobre o acidente. No documento resumido da colisão havia apenas uma indicação de batida lateral. O choque envolveu um Gol (placa IAC 0743 de Aracajú), um veículo Scania do tipo cegonha (GVP - 8386 de Minas Gerais) e o Corsa Sedan (KJT - 2491 de Pernambuco), que o padre dirigia.
 

De acordo com as informações o padre morreu na hora e seu corpo foi removido para o IML de Arapiraca onde o Bispo diocesano de Penedo Dom Valério Brêda esteve para removê-lo para Recife onde será enterrado.


Com 39 anos, o padre Silvino, como era chamado, tinha ido a Aracaju participar da cerimônia de votos de dois seminaristas. O padre viajava sozinho. O corpo foi velado durante toda a manhã de domingo, na Igreja de Nossa Senhora da Ajuda. À tarde, houve concelebração de corpo presente no Caic de Peixinhos. Com a quadra da escola lotada, o arcebispo de Olinda e Recife dom Fernando Saburido, presidiu a cerimônia.

O padre estava na paróquia de Peixinhos desde sua ordenação, há 10 anos. "Estamos todos muito tristes. Ele era jovem, mas muito firme e fez muito pela comunidade", disse Gilvanete Inácio, 42 anos, tesoureira da paróquia de São Sebastião. Foi na capela dessa comunidade que o padre celebrou sua última missa, na quarta-feira passada. Na quinta, ele viajou.

A família do religioso estava presente à celebração do arcebispo de Olinda e Recife, no Caic. Todos os parentes estavam muito abatidos e falaram pouco. O pai do pároco, Severino Silvino, 61, disse que o filho mais velho nasceu em Igarassu e, desde menino, sonhava em ser padre. Dom Fernando Saburido falou sobre a fatalidade e repassou uma mensagem de pesar em nome de dom José Cardoso Sobrinho, que ordenou Silvino, para a família e os párocos.